Ir para conteúdo
Anúncios

Gálatas 5 – A liberdade de Cristo nos conduz ao amor, não a libertinagem!

O conceito de liberdade é, por muitos, bastante distorcido e cheio de tabus. Há aqueles que, em nome da liberdade, fazem horrores, prejudicam outros, a si mesmo, destroem todo tipo de regra social, pregam o “fazer o que dá na cabeça” e acabam mais aprisionados do que nunca. A verdadeira liberdade consiste em adquirir uma consciência tal que lhe faça capaz de dizer não àquilo que produz morte e dizer sim àquilo que produz vida. Em Gálatas 5 aprendemos que a liberdade com que Cristo nos libertou nos conduz ao amor e não a libertinagem. Escute o áudio abaixo:

Gálatas 5

1 Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão.

2 Ouçam bem o que eu, Paulo, lhes digo: Caso se deixem circuncidar, Cristo de nada lhes servirá.

3 De novo declaro a todo homem que se deixa circuncidar que está obrigado a cumprir toda a lei.

4 Vocês, que procuram ser justificados pela lei, separaram-se de Cristo; caíram da graça.

5 Pois é mediante o Espírito que nós aguardamos pela fé a justiça que é a nossa esperança.

6 Porque em Cristo Jesus nem circuncisão nem incircuncisão têm efeito algum, mas sim a fé que atua pelo amor.

7 Vocês corriam bem. Quem os impediu de continuar obedecendo à verdade?

8 Tal persuasão não provém daquele que os chama.

9 “Um pouco de fermento leveda toda a massa”.

10 Estou convencido no Senhor de que vocês não pensarão de nenhum outro modo. Aquele que os perturba, seja quem for, sofrerá a condenação.

11 Irmãos, se ainda estou pregando a circuncisão, por que continuo sendo perseguido? Nesse caso, o escândalo da cruz foi removido.

12 Quanto a esses que os perturbam, quem dera que se castrassem!

13 Irmãos, vocês foram chamados para a liberdade. Mas não usem a liberdade para dar ocasião à vontade da carne; pelo contrário, sirvam uns aos outros mediante o amor.

14 Toda a lei se resume num só mandamento: “Ame o seu próximo como a si mesmo”.

15 Mas se vocês se mordem e se devoram uns aos outros, cuidado para não se destruírem mutuamente.

16 Por isso digo: vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne.

17 Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito; e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro, de modo que vocês não fazem o que desejam.

18 Mas, se vocês são guiados pelo Espírito, não estão debaixo da lei.

19 Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem;

20 idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções

21 e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti, que os que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus.

22 Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade,

23 mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei.

24 Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos.

25 Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.

26 Não sejamos presunçosos, provocando uns aos outros e tendo inveja uns dos outros.

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz
200x200

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: