Ir para conteúdo
Anúncios

Poema da Ansiedade

Nossa Senhora das emoções
Por favor, tenha piedade
Será que nunca sai de férias
Essa tal de ansiedade

Não é que eu tenha vontade
A todo tempo toca esse alarde
Só quero uma trégua
Um descanso
Sentir a preciosa tranquilidade

Pra quem pensa que é frescura
Vou dizer quanto é dura
A ansiedade exacerbada
Que em um ser perdura

O coração bate disparado
O pensamento acelerado
O peito sufocado
Ando o tempo todo preocupado
E só me sinto angustiado

Penso nos e se’s, penso no futuro
Penso nos detalhes, penso nos poréns…
Perco o sono, perco a paz
Pensar nunca é demais
O problema é quando preciso parar
Como é que faz?

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: