Inspiração e Vida

Há momentos onde inspiramos e não encontramos inspiração. Há outros que, de tão inspirados, não queremos que o ar nos salte dos pulmões. A 'vida' parece gostar de nos ver 'sem ar'; nos vendo puxar ao máximo fôlego para continuar em frente; e nós, gostamos por demais de encontrar o sopro que nos inspire a caminhar em ritmos, sons, paixões, sonhos...

O que vou fazer 2017?

O que fiz em 2016 e todos os dias da minha vida. Acordar cedo e vencer a mim mesmo. Vencer minhas paralisias internas, Vencer os obstáculos internos que eu mesmo crio, Vencer meus medos, minhas fraquezas, meus temores, Vencer o mal que há em mim,

Um dia você entenderá

Por que tanta "pré-ocupação"? Por que tanta resistência em simplesmente descansar? Deixar que o silêncio seja eloquente, ouvir o que o barulho esconde, perceber no simples, no agora, no cotidiano, na brisa, nos movimentos sutis da vida que projeta no caminho os grandes sinais, as maiores lições às respostas que precisamos?

E quando eu me for?

Certamente, um dia, hei de me retirar da fisicalidade espaço-temporal. Certamente, um dia, tudo que fui, ou não fui, já não será o que tento ser ainda. Certamente, um dia, todos os meus anseios, ou falta deles, já não terão a veemência com à qual emergem a cada nova manhã ou madrugada. Certamente, um dia, todas as "tragédias e dores", já não serão interpretadas como hoje venho interpretando.

Confissão Sem Pudor

Admitir que a fumaça do escapamento de um carro não me é totalmente repugnante, dizer que os mau cheiros que saem de mim não me são totalmente desagradáveis são apenas as confissões de um porco que sabe da própria porquice.

Instantes

Se eu pudesse novamente viver a minha vida, na próxima trataria de cometer mais erros. Não tentaria ser tão perfeito, relaxaria mais, seria mais tolo do que tenho sido. Na verdade, bem poucas coisas levaria a sério. Seria menos higiênico. Correria mais riscos, viajaria mais, contemplaria mais entardeceres, subiria mais montanhas, nadaria mais rios.

Felicidade

A felicidade não é um estágio alienante, um comercial de margarina, uma caixa só de alegrias, bem-estar e devaneios. Quem diria, na felicidade há pontuação de tristezas também. Chega um determinado tempo em que aprendemos que felicidade e tristeza não são necessariamente opostas, óleo e água, mas muitas vezes complementares.

Viva!

A vida é cheia de ciclos Inícios e fins Um após o outro Enquanto a gente amadurece e cresce Enquanto o tempo se esvai por entre os nossos dedos A vida é cheia de dilemas Crises e tabus Morais e éticos Enquanto a vida aprende a viver Enquanto o olhar das pessoas ainda molda nossas decisões