Ir para conteúdo
Anúncios

Tag: vida

Sobre o que Realmente Importa

Eu nunca ouvi alguém vivenciando a proximidade com a sua finitude dizer: “Eu me arrependo de não ter limpado tão bem as panelas.” “Eu poderia ter me estressado mais com as contas a pagar.” “Se eu pudesse voltar no tempo deixaria de perdoar quem me ofendeu, trabalharia muito mais e faria menos viagens para ecnomizar”.

Anúncios

Sobre a Legalização do Aborto

Há países que proibindo o aborto, estão combatendo com eficácia o número de gravidezes não planejadas, tanto quanto há países cuja legalização do mesmo também não estimula a sua prática como banal (e estão reduzindo igualmente seus índices).

A vida é um sopro

Ora o frescor do amanhecer
Ora o uivar do entardecer
Ora venta e trás a vida
Ora o vento a vida leva

O que é a vida?

O que faz bonecos de carne sonharem? O que nos apavora diante das perdas, dos cortes, da morte? De onde vem a inspiração do compositor, os textos do poeta, a doçura das crianças e a ternura dos abraços? O que faz com que me perceba e reconheça “eu” em “mim”?

A Juventude e a finitude

Siga os impulsos do seu coração,
E, se algo lhe parecer bom, corra atrás.
Mas não se esqueça que nem tudo é permitido:
Um dia, você terá de responder a Deus por tudo.
Viva livre, feliz e despreocupado –
Você não será jovem para sempre.
Afinal, a juventude se vai como uma neblina.

Mistérios da Vida

Meu Deus, como isto pôde acontecer
Se nem sequer a conhecia?!…
Não consigo os mistérios da vida entender.
Como a vida da gente pode mudar,
Pode se transformar.
Da noite para o dia?

Um detalhe

​Fazemos tantos planos
Imaginamos o futuro
Com quem nos casaremos
Quantos filhos teremos
Que faculdade escolheremos
Mas basta um detalhe
Um trupicão e tudo muda
Um erro de cálculo e a vida cessa

Corpo

Parada respiratória
Espinha dorsal
Açúcar no sangue
E também o sal.
Boca feita de mau humor,
Mas o sorriso demonstra afeição.

Versando o Sertão

Belo tão risonho sempre vem surgindo longe
Abraçando todo mundo com sua amplidão
Nunca falta nenhum dia
Cumpre sua obrigação
Não recebe um centavo por sua ação
Acordo todo dia e parte bem cedo pra lida
Carpe, luta, geme, deixa seu suor ao chão

Inspiração e Vida

Há momentos onde inspiramos e não encontramos inspiração.
Há outros que, de tão inspirados, não queremos que o ar nos salte dos pulmões.
A ‘vida’ parece gostar de nos ver ‘sem ar’; nos vendo puxar ao máximo fôlego para continuar em frente; e nós, gostamos por demais de encontrar o sopro que nos inspire a caminhar em ritmos, sons, paixões, sonhos…

O que vou fazer 2017?

O que fiz em 2016 e todos os dias da minha vida.

Acordar cedo e vencer a mim mesmo.

Vencer minhas paralisias internas,

Vencer os obstáculos internos que eu mesmo crio,

Vencer meus medos, minhas fraquezas, meus temores,

Vencer o mal que há em mim,

Um dia você entenderá

Por que tanta “pré-ocupação”? Por que tanta resistência em simplesmente descansar? Deixar que o silêncio seja eloquente, ouvir o que o barulho esconde, perceber no simples, no agora, no cotidiano, na brisa, nos movimentos sutis da vida que projeta no caminho os grandes sinais, as maiores lições às respostas que precisamos?

E quando eu me for?

Certamente, um dia, hei de me retirar da fisicalidade espaço-temporal.
Certamente, um dia, tudo que fui, ou não fui, já não será o que tento ser ainda.
Certamente, um dia, todos os meus anseios, ou falta deles, já não terão a veemência com à qual emergem a cada nova manhã ou madrugada.
Certamente, um dia, todas as “tragédias e dores”, já não serão interpretadas como hoje venho interpretando.

Confissão Sem Pudor

Admitir que a fumaça do escapamento de um carro
não me é totalmente repugnante,
dizer que os mau cheiros que saem de mim
não me são totalmente desagradáveis
são apenas as confissões de um porco que sabe da própria porquice.

Três Toques

Vida… Vida…
Que a vida siga!
Que a vida seja viva!
Que o dia não corroa!
Que o destino não corrompa!
Minha vida é minha!
Sua vida é sua vida!
Nossa vida é nossa!

Instantes

Se eu pudesse novamente viver a minha vida,
na próxima trataria de cometer mais erros.

Não tentaria ser tão perfeito, relaxaria mais, seria mais tolo do que tenho sido.
Na verdade, bem poucas coisas levaria a sério.
Seria menos higiênico. Correria mais riscos,
viajaria mais, contemplaria mais entardeceres,
subiria mais montanhas, nadaria mais rios.