Você se negaria?

Um ser formal, polido, sério, grosseiro, obsessivo quanto à inclinação de acabar com divertimentos, "pé no saco", chato, bobo, um ser de propostas surreais e inconvenientes, defensor dos frustrados, cabeludo, gente fina, porém, ingênuo... Tais são algumas das afirmações que eu ouço, principalmente dos amigos queridos da minha geração, acerca de Jesus. Com toda sinceridade, eu concordo. Concordo com a aversão a esse jesus proferido pela religião, que viralizou como um ser do "tá no inferno" ou "tá no céu". Um ser de análises julgadoras e irritantes. Um ser que faz de seus ensinamentos, um caminho mais entediante e desgraçado do que o do próprio inferno. Sim! Seguir o jesus das "casas de lambada" religiosas é o mesmo que viver o inferno! Inferno para si e para todos os que o cercam.