Bela figura

Você, a melhor gradação entre o vestido e o nu e que me concede a sós, suas melhores e mais longas assonâncias... Hora essa que não me permite nenhum tipo de eufemismo. Você, que só em metonímia em seus olhos, que mostra ao mundo que é você E que nada tem de comparação por ser tão singularmente você.

Prece a Você

Que “sempre” signifique “eterno” E que “tão” signifique “mais que muito” Que minhas mãos sempre tenham acesso ao teu ser E que teu calor se confunda com o meu Que assim seja E que, tudo isto, eu mereça.

Desprezo

Poderia conceder-te minha amizade Se, de teus poros, a pobreza de espírito Não exalasse num perfume acre Que desconhece a sutileza de palavras. Poderia tomar-te como esposa Se a luz jamais tivesse, as tuas faces, tocado