Ir para conteúdo
Anúncios

Tag: Game of Thrones

Game of Thrones – Porque é bom!

Por isso, certas atitudes maldosas se tornam culturais, ficam impregnados no inconsciente coletivo, e passamos a praticar sem nenhuma reflexão e sentindo prazer mesmo tendo o pior saindo de nós. Isso revela que nossa mente está cauterizada, petrificada, insensibilizada, profundamente comprometida com o não arrependimento e com a indiferença do que o outro sente. Fazemos simplesmente porque para nós, é bom, é prazeroso, é conveniente, nos beneficia, nos traz vantagens primárias e secundárias.

Anúncios

Game of Thrones – O que está morto não pode morrer

Quando a caminhada cristã não passa de aparência externa, sem conteúdo, sem realidade profunda, na hora do “vamos ver”, do perigo, da espada, do confrontamento, do sofrimento, da perseguição, do dia mau, cristãos cuja experiência é absolutamente superficial, fogem, ficam em crise existencial, se amedrontam, perdem o testemunho, negam a fé, se revelam completamente incrédulas no sentido mais vil dessa palavra. É como na parábola do semeador, quando a semente lançada até conseguiu uma receptividade alegre, mas os cuidados dessa vida e as tribulações fizeram tais sementes serem sufocadas e absolutamente anuladas em sua eficácia potencial.

Game of Thrones – Sentimento versus Valor

A vingança sempre é uma ação que parte do rancor que é sustentado pela raiva, pelo ódio, pela vontade de que o outro sinta na pele o mal que propagou. Seria portanto, o perdão impossível de se realizar? Jesus teria proposto um caminho absolutamente inviável, quando disse para “amar os inimigos, orar pelos que nos perseguem, vencer o mal com o bem”?

Game of Thrones – A vida nua e crua

Uma das mensagens mais evidentes em Game of Thrones é a fragilidade da vida. Em todos os episódios a vida é banalizada, se esvai por dinheiro, por posições na realeza, por mero desentendimento, por estar no lugar errado e na hora errada. Às vezes o assassinato acontece simplesmente sem razão alguma, por mero prazer, por ínfimo capricho do matador.

Game of Thrones – Introdução

Estou iniciando essa série de reflexões, aproveitando que as informações dessa série estão vivas em minha memória, e minha pretensão é abordar alguns temas presentes nela: a banalidade da vida, a trama de interesse para se chegar ao poder, a presença do amor em meio a guerra, o sexo usado como peça do tabuleiro de xadrez, a injustiça e selvageria de um mundo imprevisível, dentre outros.