A arte de duvidar

Aprender a lidar naturalmente com suas dúvidas é um importante passo para todo aquele que tem sede de conhecimento, que entende a necessidade de melhorar, evoluir, ir além. Se "idolatrar" a dúvida é exagero, enxergá-la como parte da própria humanidade é saudável, pertinente e necessário.

O que é a vida?

O que faz bonecos de carne sonharem? O que nos apavora diante das perdas, dos cortes, da morte? De onde vem a inspiração do compositor, os textos do poeta, a doçura das crianças e a ternura dos abraços? O que faz com que me perceba e reconheça “eu” em “mim”?

Um dia você entenderá

Por que tanta "pré-ocupação"? Por que tanta resistência em simplesmente descansar? Deixar que o silêncio seja eloquente, ouvir o que o barulho esconde, perceber no simples, no agora, no cotidiano, na brisa, nos movimentos sutis da vida que projeta no caminho os grandes sinais, as maiores lições às respostas que precisamos?

Felicidade

A felicidade não é um estágio alienante, um comercial de margarina, uma caixa só de alegrias, bem-estar e devaneios. Quem diria, na felicidade há pontuação de tristezas também.
Chega um determinado tempo em que aprendemos que felicidade e tristeza não são necessariamente opostas, óleo e água, mas muitas vezes complementares.