Oração de Cada Dia #84 – Evangelho sem amor é pura distração

No programa "Oração de Cada Dia" de hoje, refletimos a respeito do quarto capítulo da primeira carta de João em que o apóstolo responde ao docetismo de seu tempo, convidando as pessoas a voltarem ao cerne do evangelho de Jesus, a saber, o amor. É nesse capítulo que João faz uma de suas sínteses mais profundas a respeito de Deus: Deus é amor!

É mais fácil

Para alguns eu diria: o caminho de Jesus é muito mais apertado do que essa facilidade de vida que você propõe, para outros paradoxalmente diria: o caminho de Jesus é mais leve e suave do que esses pesos religiosos que você propõe. Basta entender o evangelho e tudo se esclarece!

Pecado: uma outra perspectiva

Suponho que a maioria das pessoas que nasceram no Ocidente da terra possui uma explicação, gravada no coração, sobre o que é pecado. Pra muitos essa palavra é extremamente forte por duas razões: primeiro, porque ela significa desobedecer a Deus, e muitos associam isso à cobranças morais e religiosas; segundo, porque para outros ela foi usada como forma de repressão, imposição e "estupro" da alma e, como reação à essa violência em nome da fé e de Deus, esses vão dizer que não existe pecado, de que isso é história da carochinha, invenção humana para manipular os outros.

Dois ou Três no Amor

Tenho convicção
Que nós prezamos pela complicação
Daquilo que era um simples refrão:
Eu estou no meio, onde dois ou três estão
Reunidos em amor, num só coração!
Construímos catedrais da fé
Na singeleza do evangelho demos de ré

Mercado Religioso

O Mercado Religioso usa o Marketing Religioso pra atrair a Clientela Religiosa que consome Produtos Religiosos e que vivem Experiências Religiosas bem ou mal sucedidas.
Não obstante, nem sempre estas Experiências Religiosas tem a ver com o Evangelho muito menos produzem o que chamo de uma Espiritualidade Sadia.

Você se negaria?

Um ser formal, polido, sério, grosseiro, obsessivo quanto à inclinação de acabar com divertimentos, "pé no saco", chato, bobo, um ser de propostas surreais e inconvenientes, defensor dos frustrados, cabeludo, gente fina, porém, ingênuo...
Tais são algumas das afirmações que eu ouço, principalmente dos amigos queridos da minha geração, acerca de Jesus.
Com toda sinceridade, eu concordo. Concordo com a aversão a esse jesus proferido pela religião, que viralizou como um ser do "tá no inferno" ou "tá no céu". Um ser de análises julgadoras e irritantes. Um ser que faz de seus ensinamentos, um caminho mais entediante e desgraçado do que o do próprio inferno. Sim! Seguir o jesus das "casas de lambada" religiosas é o mesmo que viver o inferno! Inferno para si e para todos os que o cercam.

Estou desviado

Estou desviado de todos os caminhos que criaram para se chegar a Deus, da manobra das mentes, do engano, do roubo, do jogo psicológico-emocional e de tudo aquilo que chamam de Deus sem o ser.
Estou desviado e queria que muitos como eu também se desviassem. Estou desviado, repito! Estou desviado disso tudo e de muito mais, mas volto diariamente para Cristo, pois é isso que a Bíblia me diz que é o Caminho.