Jesus veio fundar uma religião?

Seria válido afirmar e investigar se Jesus não teria proposto uma espiritualidade que transcende os limites da religiosidade humana? Teríamos material disponível suficiente para refletirmos profundamente sobre o tipo de renovação e transformação, em relação ao modo de ser religioso judeu em seu tempo, proposto por Jesus em seus ensinamentos?

A Espiritualidade da Arte

A ciência deixou de ser inimiga e passou a ser parceira na caminhada dos aprendizados. A Bíblia passou a ser o testemunho de Jesus e não mais um talismã idolátrico usado no meu fetichismo caprichoso. Os movimentos da vida ganharam cores e significados eternos, sem aquela dicotomia do sagrado e profano.

É mais fácil

Para alguns eu diria: o caminho de Jesus é muito mais apertado do que essa facilidade de vida que você propõe, para outros paradoxalmente diria: o caminho de Jesus é mais leve e suave do que esses pesos religiosos que você propõe. Basta entender o evangelho e tudo se esclarece!

Talmidim #005 – Rendição

A religião diz que você tem de fazer isso, aquilo e aquilo outro. E você tenta, mas não consegue. Tudo o que você consegue é se frustrar, experimentar uma culpa muito grande um senso de inadequação quase que absoluto diante de Deus. Jesus diz para você: "Venha comigo, eu transformo sua vida".

Minha Oração

Que a arrogância e a cobiça não nos dominem ao ponto de perdermos de vista a generosidade e a humildade. Que as pessoas ao nosso redor jamais sejam vistas como "meio" através do qual alcançaremos o nosso sucesso pessoal. Que a fé que nos habita jamais morra diante das maldades que enfrentamos todos os dias.

Encontro

Cristo me encontrou. Nele me encontrei. Nele encontrei meu próximo em qualquer próximo. Estes encontros determinam minha espiritualidade. Esta espiritualidade é leve, responsável e não precisa de lugar, hora, visibilidade exagerada, antes, valoriza o anonimato. a discrição, a transcendência e os significados eternos.