É bem assim mesmo

É bem assim mesmo... Deixa a fé tomar frente, assumir decisões consciente... Se necessário faça tudo diferente, confia, a coragem nos pertence! Somente ela nos permite arriscar. Me recuso ser covarde! É bem assim mesmo, nesse desiquilíbrio momentâneo é que a gente aprende o quanto somos poucos quando estamos sós. Assumir as próprias falhas semelhantes aos que esperam perfeição de um ser simples humano.

Sob asas frágeis

Sob asas frágeis me arrisco em voos altos Com apenas uma certeza... O cair pode ser consequência das minhas escolhas, Mas, o levantar é a decisão consciente da minha fé. Fé que me faz acordar, sentir medo... Medo que me move, me desafia e dá sentido à vida Vida que precisa de ar! Esse ar que às vezes sufoca, às vezes alivia, às vezes me falta...