Mordidas iluminadas

Mordidas na alma, que por muitas vezes parecem inexistentes de tão absurdas, sem nexo e conexão com os sentimentos humanos, passam por nós, para mostrar caminhos que até então não imaginávamos. A partir desse momento, caem as mascaras, fecham-se as cortinas do espetáculo e você entra na vida real.

Voar na mesma direção

Bom é lidar com nobreza dentro do possível pra se preservar os mínimos razoáveis de dignidade. Há relacionamentos cujas almas se descolaram porque a alma não se contém em fronteiras estreitas. A alma tem asas e quem tem asas voa se estas não forem podadas. Nos relacionamentos, bom é que as almas voem na mesma direção. A alma é única mas não dá conta de si sozinha, precisa de par.

Alma perdida

A oferta era indecente mas, quem descobriria? esconder dos outros não é tão difícil o problema é conseguir a proeza de esconder de mim mesmo Impossível!

Intimidade

Intimidade sempre fragiliza e vulnerabiliza. Intimidade expõe a nudez. Intimidade deve ser rara. Intimidade é tesouro. Intimidade não se negocia. Intimidade não se impõe, se conquista. Intimidade quando banalizada, fere e desaparece. Intimidade leviana envergonha.