Ir para conteúdo
Anúncios

Abraçando coisas velhas

Quando era bem criança e corria no pomar
Descobria coisas lindas sobre mim
Desejava ser tão grande e ficava a sonhar
Como dia em que nada terá fim
Mas os dias vão passando
E o tempo se acabando

Anúncios

3 Músicas para Janeiro de 2017

Cada pessoa tem sua própria identidade, suas preferências, seu jeito particular de curtir uma boa música. Eu considero boa música o conjunto da obra: boa letra, boa melodia, arranjos, ritmo etc. Há músicas que marcam certos momentos, determinadas estações, fases, ciclos da vida…

Cristão

Ser cristão é ser uma ilha em meio a um mar de gente para nela aprender com Cristo assim como Alexandre, o Grande, aprendeu com Aristóteles na terra de Mésia antes de conquistar o Oriente.
Ser cristão é “cultivar a mais linda roseira que há” no terreno do nosso coração. Mas para isso é necessário que esse terreno seja fértil, é necessário humildade, pois pela origem etimológica da palavra, humildade vem da palavra “húmus”, ou seja, o alimento de toda planta para poder florescer. Os espinhos são bem doloridos no início, mas eles não machucam, pois são curativos. Os espinhos causam a dor necessária que toda pessoa deve sentir ao se corrigir, para que a transformação não seja esquecida tão facilmente.

O que vou fazer 2017?

O que fiz em 2016 e todos os dias da minha vida.

Acordar cedo e vencer a mim mesmo.

Vencer minhas paralisias internas,

Vencer os obstáculos internos que eu mesmo crio,

Vencer meus medos, minhas fraquezas, meus temores,

Vencer o mal que há em mim,

A sã loucura de Jesus

Jesus me foi apresentado como sendo alguém moralista, chato, pegajoso, caprichoso, egocêntrico, eu diria até como sendo alguém que, por dar a vida eterna, tem o direito de nos fazer de “gato e sapato” na vida.
Até que resolvi demolir a imagem construída em mim, e conferir de primeira mão que Jesus é esse que, segundo disseram, é Deus entre os homens? Descobri algo fantástico: a sã loucura de Jesus!

Um universo em palavras

Palavras são meninas fugidias, andorinhas no crespúsculo de minha existência.
Palavras são anjos que riscam minhas trevas com o giz da beleza. No texto impreciso, iluminam o que eu gostaria dizer.
Palavras ainda invertebradas, escapam à minha sedução poeta.
Contraditoriamente, são minhas servas fieis; elas sabem que serão gastas, apagadas e muitas vezes descartadas.

Reconexões – Introdução – Parte 2

Existem pessoas que não creem que houve uma desconexão, acham que estamos vivendo hoje a melhor fase evolutiva do ser humano. Há pessoas que acham que nós de fato, evoluímos espiritualmente, mentalmente, psicologicamente, racionalmente apenas porque nós, hoje, fazemos parte da sociedade tecnológica, que é completamente suicida, altamente conectada pela tecnologia e completamente desconectada nas emoções e afetividades, capaz de trocar bilhões de informações mas que não consegue se comunicar com quem está ao lado.

Quem morre?

Morre lentamente
Quem não viaja,
Quem não lê,
Quem não ouve música,
Quem não encontra graça em si mesmo

O que é Romantismo, afinal?

A forma mais fácil de descrever esse sentimento é lembrarmos quando nos sentimos um mero número numa cadeia produtiva, ou quando nos sentimos uma peça genérica nessa mesma cadeia. Já sentiu isso? Se não, é porque você é um daqueles privilegiados, como eu, que trabalham, a maior parte do tempo, em algo criativo e que faz sentido para você. A maioria só ganha dinheiro para sobreviver. Ganhar dinheiro também pode ser uma atividade criativa, mas não é esse o caso para a maioria das pessoas.

Voar na mesma direção

Bom é lidar com nobreza dentro do possível pra se preservar os mínimos razoáveis de dignidade. Há relacionamentos cujas almas se descolaram porque a alma não se contém em fronteiras estreitas. A alma tem asas e quem tem asas voa se estas não forem podadas. Nos relacionamentos, bom é que as almas voem na mesma direção. A alma é única mas não dá conta de si sozinha, precisa de par.

Há escolas e escolas

Escolas que são gaiolas existem para que os pássaros desaprendam a arte do vôo. Pássaros engaiolados são pássaros sob controle. Engaiolados, o seu dono pode levá-los para onde quiser. Pássaros engaiolados sempre têm um dono. Deixaram de ser pássaros. Porque a essência dos pássaros é o vôo.

Alma perdida

A oferta era indecente
mas, quem descobriria?
esconder dos outros não é tão difícil
o problema é conseguir
a proeza de esconder de mim mesmo
Impossível!

Um dia você entenderá

Por que tanta “pré-ocupação”? Por que tanta resistência em simplesmente descansar? Deixar que o silêncio seja eloquente, ouvir o que o barulho esconde, perceber no simples, no agora, no cotidiano, na brisa, nos movimentos sutis da vida que projeta no caminho os grandes sinais, as maiores lições às respostas que precisamos?

E quando eu me for?

Certamente, um dia, hei de me retirar da fisicalidade espaço-temporal.
Certamente, um dia, tudo que fui, ou não fui, já não será o que tento ser ainda.
Certamente, um dia, todos os meus anseios, ou falta deles, já não terão a veemência com à qual emergem a cada nova manhã ou madrugada.
Certamente, um dia, todas as “tragédias e dores”, já não serão interpretadas como hoje venho interpretando.

Reconexões – Introdução – Parte 1

Esse é um texto escrito há mais de dois milênios e meio atrás e você percebe que a leitura dele foi equivalente a algo que pudesse ter sido produzido nessa manhã, para essa época, para esse dia, na descrição da nossa sociedade, de nós mesmos, das nossas doenças pessoais, doenças sociais, doenças relacionais e em todas as áreas; bem como a descrição da nossa desconexão natural e de como a nossa existência produz em todos os níveis uma desestruturação sistêmica. Há uma ecosistemia perversa estabelecida daquilo que é produzido pela mente do homem até aquilo que se materializa como destruição natural.