Sem Barganhas com Deus – Caio Fábio – Dia 43

Os homens perseguiram a Jesus, pois enquanto se dizia filho de Deus, ou seja, manifestação visível dos significados eternos, essa manifestação lhes confrontava, lhes denunciava, desmantelava seus esquemas religiosos e relativizava suas absolutizações. Jesus cumpre a Lei que é desde a eternidade, enquanto os homens ficaram presos nas leis que eles mesmos tentaram estabelecer para a eternidade. Jesus não tem compromisso algum com essas leis!

Sem Barganhas com Deus – Caio Fábio – Dia 42

Não se põe vinho novo em odres velhos! A tentativa de fazer o vinho novo do evangelho se encaixar no odre velho das nossas religiões vai resultar em odre rasgado e vinho derramado no chão. O odre velho não suporta o vinho novo. Odre velho não se sustenta diante de vinho novo. Um pouquinho que seja da velharia do fermento dos fariseus é capaz de levedar toda a massa. Sendo assim, qualquer um que faça de sua missão de vida tentar “conciliar” o velho e o novo, acabará por perceber sua total incompatibilidade e inconciliabilidade.

Sem Barganhas com Deus – Caio Fábio – Dia 41

Nesse sentido, se render a Deus é também se "desrender" à potestade religiosa que exerce poder sobre toda a terra, mas que não consegue produzir nada para além do que "filhos do diabo", visto que coloca uma carga pesada sobre os outros e não está disposta a levantar um dedo para ajudar a carregar; cria a ilusão das aparências, mas nunca preeche o coração; faz da vida um rito obrigatório vazio e transforma as relações humanas em palco de todo tipo de julgamento e perversidade em nome de Deus.

Sem Barganhas com Deus – Caio Fábio – Dia 40

Jesus expulsar um espírito imundo dentro de uma sinagoga é emblemático! Quando a dinâmica comunitária não apenas não promove libertação dos indivíduos, mas incentiva e alimenta prisões de toda sorte, é um sinal fortíssimo de que Jesus "está a porta, do lado de fora, batendo, querendo entrar". Isso denuncia muitos ajuntamentos, muitas congregações, que se unem para satisfazer o ventre, para atender as demandas da própria vaidade.

Sem Barganhas com Deus – Caio Fábio – Dia 39

Essa obsessão por rituais, por uniformização dos comportamentos, por produção em série de sociedade, punindo as diferenças e elogiando unicamente as concordâncias é um dos assuntos que Jesus empreende mais esforços para desconstruir. Sobre isso ele faz questão de entrar na casa de pecadores, comer com eles, tocar em leprosos (o que era proibido a um judeu), comer sem fazer rituais de purificação, beber e comer abertamente sem firulas, entrar em lugares reprovados pelos religiosos de sua época.

Sem Barganhas com Deus – Caio Fábio – Dia 38

A moralização como sistema de pensamento é uma espécie de potestade, que promover possessão maligna, visto que é auto engano e auto enganadora. É auto engano pois dá a sensação de auto justificação e poder para se assentar na cadeira de julgamento sobre os outros. É auto enganadora, pois é poder de argumento para convencer as pessoas que as exterioridades "corretas" hão de sanar os problemas espirituais e sociais nas suas mais diversas dimensões. Não somente líderes religiosos, mas também políticos utilizam dessa bandeira pra propôr soluções à vida humana. Uma solução que não soluciona!