Você se negaria?

Um ser formal, polido, sério, grosseiro, obsessivo quanto à inclinação de acabar com divertimentos, "pé no saco", chato, bobo, um ser de propostas surreais e inconvenientes, defensor dos frustrados, cabeludo, gente fina, porém, ingênuo... Tais são algumas das afirmações que eu ouço, principalmente dos amigos queridos da minha geração, acerca de Jesus. Com toda sinceridade, eu concordo. Concordo com a aversão a esse jesus proferido pela religião, que viralizou como um ser do "tá no inferno" ou "tá no céu". Um ser de análises julgadoras e irritantes. Um ser que faz de seus ensinamentos, um caminho mais entediante e desgraçado do que o do próprio inferno. Sim! Seguir o jesus das "casas de lambada" religiosas é o mesmo que viver o inferno! Inferno para si e para todos os que o cercam.

O ser espiritual e o ser físico

Sou um ser espiritual que tem atualmente um corpo físico. Eu ocupo meu corpo e seus arredores pela consciência que tenho dele e pela minha capacidade de exercer a vontade de agir com ela e por meio dela. Eu ocupo o meu corpo e seu espaço circundante, mas não posso ser localizado nele ou em torno dele. Você não consegue me encontrar nem encontrar os meus pensamentos, sentimentos e características de personalidade em parte nenhuma do meu corpo.

É bem assim mesmo

É bem assim mesmo... Deixa a fé tomar frente, assumir decisões consciente... Se necessário faça tudo diferente, confia, a coragem nos pertence! Somente ela nos permite arriscar. Me recuso ser covarde! É bem assim mesmo, nesse desiquilíbrio momentâneo é que a gente aprende o quanto somos poucos quando estamos sós. Assumir as próprias falhas semelhantes aos que esperam perfeição de um ser simples humano.