Ir para conteúdo
Anúncios

Categoria: Li e Gostei

Um desabafo: Cansei!

Cansei da obrigatoriedade. Cansei da liturgia. Cansei dos métodos, das campanhas, dos moldes, das manifestações. Cansei da necessidade de resposta para tudo, do sorriso em qualquer situação. Cansei das conversas marcadas, das clínicas, da prestação de contas, até da comunhão eu me cansei um pouco.

Anúncios

O que eu gosto mesmo

Amo semear porque constato que a semente é viva, e que é livre como o Semeador, por isto é que eu semeio cada vez mais calmamente; posto que a semente tenha vida própria; e que a terra/coração de si mesma frutifique.

Ser evangélico

Nos dias de hoje, quase sempre, ser “um evangélico” já não tem nada a ver com ser evangélico conforme o apóstolo Paulo. Hoje, quando um evangélico “evangeliza”, em geral, ele o faz a fim de que a “igreja” cresça como poder histórico visível. Ou seja, “evangelização” significa crescimento numérico sob o pretexto de que se quer salvar as almas do inferno.

Tá doendo

É tanta gente dolorida, e as razões para isso são as mais diversas: a perda de um ente querido ainda na infância ou de uma referência familiar até mesmo na vida adulta, os desencontros no amor, a falta de ânimo, a ausência de perspectiva, uma doença sorrateira e inesperada, um medo inexplicável e insistente.

O Concilio do Vaticano II e a Constituição sobre a sagrada liturgia

No dia 28 de Outubro de 1958, no conclave que se seguiu à morte de Pio XII, foi eleito Papa o Cardeal Ângelo Roncalli, que tomou os nome de João XXIII. Foi uma surpresa para muita gente. Uma surpresa também o nome adoptado. Depois dos Pios e dos Gregórios e
dos Leões, um Papa do século XX passava a usar um nome bíblicoo nome de um dos doze Apóstolos de Jesus Cristo. Era como que um remontar às nascentes. Esse acontecimento foi a convocação do Concílio Vaticano II.

A Igreja Católica no Século XX

Como a Igreja Católica lidou com os desafios do século XX: As guerras mundiais, o Concilio Vaticano II, João Paulo II e o Terceiro Milênio, Teologia da Libertação, etc.

O declínio e reconstrução da Teologia (1900-1980)

Nesse capítulo do livro Cristianismo através dos séculos, faz-se menção da teologia que surgiu antes, durante e depois das guerras mundiais: o liberalismo, a neo-ortodoxia, teologia da esperança, teologia do processo, teologia da libertação, dentre outros.

Revista Época – Os novos evangélicos

Estima-se que haja cerca de 46 milhões de evangélicos no Brasil. Seu crescimento foi seis vezes maior do que a população total desde 1960, quando havia menos de 3 milhões de fiéis espalhados principalmente entre as igrejas conhecidas como históricas (batistas, luteranos, presbiterianos e metodistas). Na década de 1960, a hegemonia passou para as mãos dos pentecostais, que davam ênfase em curas e milagres nos cultos de igrejas como Assembleia de Deus, Congregação Cristã no Brasil e O Brasil Para Cristo. A grande explosão numérica evangélica deu-se na década de 1980, com o surgimento das denominações neopentecostais, como a Igreja Universal do Reino de Deus e a Renascer. Elas tiraram do pentecostalismo a rigidez de costumes e a ele adicionaram a “teologia da prosperidade”. Há quem aposte que até 2020 metade dos brasileiros professará à fé evangélica.

Mesa do Senhor

Pegue pão e vinho em sua casa, junte a família, os amigos, e todos aqueles que desejarem cear, tendo a paz como árbitro no coração e a vontade de comungar com todos os homens.

The Dones #12 – Manejo da verdade

É por isso que um dos sinais reveladores de alguém que cresce na verdade é a humildade. Saber que eles vêem vagamente a realidade de Deus permite que eles a abracem levemente e não busquem forçá-la aos outros. O seu tom expressa que este é o melhor que eles vêem hoje, e que essa não é a única maneira pela qual um filho verdadeiro de Deus vê-lo. Quando você ouve esse tipo de linguagem dogmatizadora, afaste-se. Esses são aqueles que conhecem a doutrina melhores do que conhecem a Ele. Encontre aqueles que podem discutir a diferença de opinião graciosamente, sabendo que o amor, e não o julgamento, é a melhor maneira de ajudar as pessoas a descobrirem a verdade e que o crescimento na verdade tem mais a ver com aprender a depender Dele do que acumular conhecimento intelectual sozinho.

Uma carta de George Carlin

Estamos no tempo das comidas rápidas e digestões lentas, de homens de grande estatura e de pequeno caráter, de enormes ganhos econômicos e relações humanas superficiais. Hoje em dia, há dois ordenados, mas mais divórcios, casas mais luxuosas, mas lares desfeitos. São tempos de viagens rápidas, fraldas descartáveis, moral descartável, encontros de uma noite, corpos obesos, e pílulas que fazem tudo, desde alegrar e acalmar, até matar.

Os outros

A maior solidão é a do ser que não ama. A maior solidão é a do ser que se ausenta, que se defende, que se fecha, ou se recusa a partici­par da vida humana. A maior solidão é a do homem encerrado em si mesmo, no absoluto de si mesmo, e que não dá a quem pede o que ele pode dar de amor, de amizade, de socorro. O maior solitário é o que tem medo de amar, o que tem medo de ferir e de ferir–se…

Ensino Confessional nas Escolas

Numa nação onde a Constituição afirma que o Estado é laico, ensino religioso é contrassenso. Fosse o caso, as escolas deveriam ensinar religiões comparadas, cadeira do seminário teológico que estuado, ao menos, os 5 grandes sistemas religiosos, a saber: budismo, judaísmo, cristianismo, islamismo e hinduísmo. No evangelho, a fé se aprende com os pais, no exemplo praticado, no caráter absorvido, na encarnação da verdade como pressuposto de consciência.

Quando a igreja não é “Igreja”

Igreja tem que ser coisa de gente de Deus, de gente livre, de gente sem medo, de gente que anda e vive, que deixa viver…, que crê sempre no amor de Deus…; e, sobretudo, é algo para gente que confia…, que entrega…, que não deseja controlar nada…; e que sabe que não sabe, mas que sabe que Deus sabe…

Mais uma madrugada

Não era fome, não era fralda suja, não era frio ou calor. Inúmeras massagens e remédio pra cólica já tinham sido realizados. E eu, me culpava por não entender o que ela tentava me falar. E chorava, tão desesperadamente quanto ela. Chupeta não acalmava. Banho de balde não acalmava. Música de ninar não acalmava e até o bendito som do útero, não acalmava. Eu ficava me perguntando o que eu deixei escapar, me fazendo inúmeras cobranças, e tentando entender aonde a enfermeira se perdeu nessa bagunça toda.