Reconexões – Introdução – Parte 2

Existem pessoas que não creem que houve uma desconexão, acham que estamos vivendo hoje a melhor fase evolutiva do ser humano. Há pessoas que acham que nós de fato, evoluímos espiritualmente, mentalmente, psicologicamente, racionalmente apenas porque nós, hoje, fazemos parte da sociedade tecnológica, que é completamente suicida, altamente conectada pela tecnologia e completamente desconectada nas emoções e afetividades, capaz de trocar bilhões de informações mas que não consegue se comunicar com quem está ao lado.

O que é Romantismo, afinal?

A forma mais fácil de descrever esse sentimento é lembrarmos quando nos sentimos um mero número numa cadeia produtiva, ou quando nos sentimos uma peça genérica nessa mesma cadeia. Já sentiu isso? Se não, é porque você é um daqueles privilegiados, como eu, que trabalham, a maior parte do tempo, em algo criativo e que faz sentido para você. A maioria só ganha dinheiro para sobreviver. Ganhar dinheiro também pode ser uma atividade criativa, mas não é esse o caso para a maioria das pessoas.

Há escolas e escolas

Escolas que são gaiolas existem para que os pássaros desaprendam a arte do vôo. Pássaros engaiolados são pássaros sob controle. Engaiolados, o seu dono pode levá-los para onde quiser. Pássaros engaiolados sempre têm um dono. Deixaram de ser pássaros. Porque a essência dos pássaros é o vôo.

Um dia você entenderá

Por que tanta "pré-ocupação"? Por que tanta resistência em simplesmente descansar? Deixar que o silêncio seja eloquente, ouvir o que o barulho esconde, perceber no simples, no agora, no cotidiano, na brisa, nos movimentos sutis da vida que projeta no caminho os grandes sinais, as maiores lições às respostas que precisamos?

Reconexões – Introdução – Parte 1

Esse é um texto escrito há mais de dois milênios e meio atrás e você percebe que a leitura dele foi equivalente a algo que pudesse ter sido produzido nessa manhã, para essa época, para esse dia, na descrição da nossa sociedade, de nós mesmos, das nossas doenças pessoais, doenças sociais, doenças relacionais e em todas as áreas; bem como a descrição da nossa desconexão natural e de como a nossa existência produz em todos os níveis uma desestruturação sistêmica. Há uma ecosistemia perversa estabelecida daquilo que é produzido pela mente do homem até aquilo que se materializa como destruição natural.

Significado

Quando eu morrer, verei o avesso do mundo. O outro lado, além do pássaro, da montanha, do poente. O significado verdadeiro, pronto para ser decodificado. O que nunca fez sentido, fará sentido, O que era incompreensível, será compreendido. - Mas, e se o mundo não tiver avesso?

O Auto Retrato

No retrato que me faço - traço a traço - às vezes me pinto nuvem, às vezes me pinto árvore... às vezes me pinto coisas de que nem há mais lembrança... ou coisas que não existem mas que um dia existirão...

Talmidim #002 – Poeira

Os rabinos antigos tinham um ditado para os meninos talmidim: "Cubram-se com a poeira dos pés de seu rabino". Um talmid deveria seguir seu mestre tão de perto, andando bem atrás dele, a ponto de, ao final do dia, estar coberto com a poeira dos pés do rabino. O que os rabinos estavam querendo dizer é o seguinte: "Observe atentamente, ouça com atenção tudo o que seu mestre diz, não perca nenhum detalhe da vida de seu mestre, porque ele, o seu rabino, é o modelo do homem que você está se tornando".

A nueza da alma

A capacidade de concebermos uma expressão nua, sem qualquer invólucro daquilo que podemos gerar como filha do nosso comportamento, cultura e modo de vida, e que iconiza uma geração, uma idiossincrasia, um estilo, um sentimento, é capaz de gerar frutos artísticos que apenas trazem consigo, um retrato da alma e que em via de cada ser humano, possibilita formas de expressões variadas, porém, rotuladas; rotuladas, porém, diversificadas e por fim, ilimitadas e universais.