Ir para conteúdo
Anúncios

Categoria: Diário

De Janeiro a Janeiro

Mas talvez você não entenda
Essa coisa de fazer o mundo acreditar
Que meu amor não será passageiro
Te amarei de janeiro a janeiro
Até o mundo acabar

Anúncios

Sou ser humano

É uma espécie de transferência de responsabilidade, como se eu me sentisse bem por alguém estar praticando e dizendo aquilo que eu deveria estar praticando e dizendo (mas não tenho coragem). Que entendamos de uma vez a expressão do irmão Paulo (não o Paulo idealizado, canonizado e idolatrado): Somos seres humanos como vocês!

O Caminho, a Verdade e a Vida

Jesus não é um lugar, não é uma estaca fixa, não é um ponto estático, é caminho, é estrada, é movimento, é um jeito de viver, é uma direção, é uma jornada, é uma viagem. A vida de Jesus o tempo todo aponta pra isso: praticamente tudo o que Jesus fez enquanto esteve entre nós foi viajar, ensinando enquanto a vida se dava, enquanto as demandas apareciam, enquanto ele se movia, ensinando à beira da praia, entrando e saindo de lugares, encontrando pessoas no caminho, seguindo rotas, mudando programações, nem mesmo a morte o parou e depois de ressurreto ainda apareceu durante 40 dias a muitos, sempre em missão, sempre andando no meio do povo.

Do Jardim até Jesus, de Jesus até nós

Nossa missão nesse mundo se resume a duas coisas: vivenciar pessoalmente essa relação de amizade com Deus (o que nos tornará mais parecidos com Jesus) e ensinar os homens, que as portas estão escancaradas, os braços estão abertos, o véu foi rasgado, o escrito de dívida que havia contra nós foi cancelado, e que podemos ter acesso ao Santo dos Santos, ao lugar de intimidade e amizade com Deus através do sangue de Jesus.

Eu sofro

Quando sou convidado para participar de uma reunião dos irmãos seja para pregar ou para assistir, eu sofro, especialmente quando os que possuem o microfone nas mãos, os que estão tentando direcionar a comunidade através do ensino fazem o seguinte:

Transmissão ao Vivo #1 – Paz, simplicidade, liberdade e intolerância

Nessa live realizada no Facebook, cantei as canções “Saber Viver” do Titãs, “Há um lugar” da Heloisa Rosa e “Canção da Alvorada” de João Alexandre. Tratei dos assuntos levantados pelos amigos que estavam presentes ao vivo: Ter paz diante das tribulações, simplicidade no viver, liberdade em Jesus, intolerância religiosa e outros.

Pensamentos Aleatórios #27

Há pessoas que não suportam um ambiente de calmaria e de paz, gostam de incendiar, de “causar”, de fomentar discussões desnecessárias, de encontrar problema onde não tem, de ter assunto para falar, são barulhentos por dentro e por fora. O evangelho nos chama a sermos pacificadores e embaixadores da paz, não causadores de contendas!

Áudio #34 – Comunidade edificada pelos irmãos unidos

Há em nossos dias comunidades que são conduzidas de forma unilateral, ou seja, uma ou duas pessoas determinam os rumos da mesma e os demais passivamente acatam e os seguem, e há também comunidades que fazem inclusão de pessoas sem reflexão, transformam a desordem e a irracionalidade numa tradição.

Casa Cheia

Servindo uns aos outros com singeleza, unindo os corações
Fazendo da vida uma experiência celestial
Se relacionando sem interesses, com gratidão essencial
Santificando o tempo, tornando puro o aparentemente trivial.

Para Jesus e para nós

Para Jesus o amor é o único fator pelo qual o mundo saberá que somos discípulos dele, já para nós, o melhor transmissor da mensagem é o “marketing” dos eventos que promovemos e a da nossa criatividade em transformar Jesus numa marca e num produto próprio para consumo.

A unidade faz a comunidade

Quando falta a unidade, sobram as estratégias para “atrair as pessoas”. Quando não há o amor como vínculo, sobram-se as tentativas superficiais de fazê-lo acontecer pela força do nosso braço. Quando não há identificação do outro como caminhante da mesma missão (digo isso, no sentido de haver uma percepção espiritual dessa realidade), tudo o que fazemos a partir daí não possui a liga suficiente para nos tornar “um” uns com outros e “um” como comunidade. 

Pensamentos Aleatórios #26

Dar a vida pelos amigos significa lidar corajosamente com os riscos do amor. Quem ama sempre lidará com oposições, quem ama quase sempre será mal interpretado, quem ama sempre enfrentará rotulações pejorativas. Amar custa muito e dar a vida pelos amigos é estar disposto a pagar esse preço!