Querer evoluir, melhorar, conquistar novos espaços faz parte da vida, mas existe uma dimensão pouco falada hoje em dia, que é a do aprender a estar contente com o estágio que alcançamos, aprender a desfrutar daquilo que já temos nas mãos e sermos felizes com aquilo que já é uma realidade em nossa vida. Pensamos muito no objetivo não alcançado e nos esquecemos que o ponto de chegada é tão importante quanto o caminho que precisamos percorrer até lá. Celebre suas conquistas, mas celebre também cada passo, cada processo, cada momento da jornada. Dessa forma, a segunda-feira será tão feliz quanto o tão aguardado final de semana!

Todas as vezes em que corações abrem espaço/caminho de amor um para o outro, graça sobre graça flui naturalmente nesse compartilhamento, trazendo vida e paz!

Eu sou um ente alcançado graciosamente pelo evangelho de Jesus, portanto meus posicionamentos políticos são apenas reflexos dos significados que aprendi como discípulo Dele.Isso coincide com a esquerda ou com a direita política? Ora com um, ora com outro, sem nenhum tipo de adesão irreflexiva. O evangelho me desistimula a fechar com caixas ideológicas e me propõe buscar caminhos de justiça, independentemente para onde esses caminhos me levem: mais a direita ou mais a esquerda.Para quem se rendeu ao fanatismo político, isso é loucura, é ser “isentão”, é ser irrelevante, mas para mim é manter a sanidade, o equilíbrio, a sobriedade e o compromisso com significados (não com pacotes prontos e fechados).O resultado disso na prática é que não preciso defender políticos corruptos por eles fazerem parte do meu espectro partidário e/ou ideológico. Nem caio na tentação de demonizar políticos por serem discordantes do meu pensamento.Meu voto sempre irá na direção daqueles que me parecerem coerentes, seres dialogais, com uma proposta política que traga avanços para a educação, cultura e identidade do nosso país.Espero que nas próximas eleições tenhamos opções que representem boas alternativas para o nosso país. Do contrário, não me sinto obrigado a coadunar com aqueles que buscam o poder pelo poder. Oremos e aguardemos.

Quem não se reinventa, morre em vida!

A Palavra Criadora de Deus pode fazer de cada um de nós, agentes ativos de transformação da realidade. Você crê nisso?

Confesso: não consigo me acostumar com amizades que são como chuva de verão, que acontecem num instante e logo depois acabam pra sempre. Esse mundo de liquidez não é pra mim!

Não me permito olhar apenas para a minha necessidade. Aprendi com Jesus que é melhor servir do que ser servido. Se isso morrer, então eu morri!

Nesse mês de dezembro, o Blog Caminhante Aprendiz completa 5 anos de existência. São 242 mil visualizações das 2115 publicações por 118 mil pessoas.O Blog é minha casa de reflexões.Tem leituras de livros inteiros em áudio, tem centenas de horas de reflexões em vídeo, poesias e artigos em texto, mais de 200 programas na íntegra da Web Rádio Caminhante Aprendiz que tem um pouco mais de um ano de existência.As publicações já alcançaram 76 países do mundo todo.Estou muito feliz por essas conquistas!Muito obrigado por todos que leem o conteúdo do Blog e compartilham com seus amigos!

Existem combates e existe o “bom combate”. A vida é feita de muitos tipos de combates, boa parte são combates legítimos, mas não tenho energia pra me envolver com todos eles. Eu escolhi, antes de tudo o bom combate do amor. Luto todos os dias pra não ser vencido pela maldade que me habita e também por aquela que reside a sociedade como um todo, também não quero ser vencido pela vingança, nem por sentimentos que me afastam do perdão, da moderação e da sabedoria. Amar a Deus amando o próximo, para mim, é o maior de todos os combates. Nesses últimos anos tenho me dedicado especialmente a ajudar as pessoas a perceberem a diferença entre amar a Deus e ser um religioso. É um trabalho custoso, envolve muitas nuances, requer perseverança visto que estamos diante de um cenário onde é infinitamente mais fácil fazer adesões religiosas caindo no anestesiamento mental do que se abrir àquilo que transcende, muda a gente de verdade e nos catapulta para um caminho de muitos desafios.

Eu ouvi uma coisa em um podcast e achei muito interessante: “boa parte das pessoas que discutem política e religião o fazem a partir de pulsões emocionais, e só depois utilizam a razão pra criar uma justificativa para sua posição defendida pela emoção”. Essa afirmação traduziu muito bem, boa parte da realidade desse contexto.

Se no momento de crise, não permitimos que o outro tenha acesso aos nossos sentimentos e à realidade da nossa dor, não há como haver comunhão e irmandade.

Como é ser um fotógrafo? É aceitar desafios, testar ângulos, criar composições, proporcionar um clima amistoso, entender o estilo e a personalidade do outro, se divertir, se arriscar, olhar ao redor e extrair o melhor do cenário e da pessoa fotografada. No final das contas, além de proporcionar fotos bonitas, ser fotógrafo é principalmente servir o outro com uma experiência que eleva a autoestima e cria um marco na sua história de vida.

Às vezes me pego olhando para o horizonte, pensando sobre a vida, sobre o que realmente vale a pena, e a resposta é sempre a mesma: AMAR. Amar através da conjugalidade, da paternidade, da amizade, da profissão, do cuidado para com o outro, da irmandade na fé. O amor é o torna a vida cheia de graça e de sentido!

O amor naturalmente gera reunião, o amor nos atrai uns aos outros, o amor faz com que ajudemos o outro a carregar suas cargas. Portanto, de nada adianta querer reunir as pessoas pela obrigatoriedade, pelo medo de Deus, pela culpa ou por qualquer outro motivo que não seja o amor. Ter muitas pessoas no mesmo lugar nunca foi sinônimo de unidade. Unidade é a convergência de corações rendidos ao amor partilhando da mesma jornada, independentemente das diferenças de personalidade, gostos e opiniões pessoais. A unidade acontece na essência e não nas coisas periféricas. A oração de Jesus continua sendo que sejamos um, pois ele bem sabe como é fácil nos dividirmos por causa das nossas vaidades.

Durante toda a minha caminhada na fé, fui mentorado por algumas pessoas muito queridas. Cada uma delas teve sua importância, seu nível de contribuição. Sem dúvidas nenhuma, o Caio foi e é a principal influência sobre o meu pensamento. Geralmente a gente tem referências passadas, pessoas importantes que não estão mais entre nós tais como Sócrates, Paulo de Tarso, João (o discípulo amado), dentre outros. Eu tenho alegria em ter referências vivas como o Caio, o Carlos Bregantim, o Wayne Jacobsen, Ed Rene Kivitz, dentre outros. ❤️❤️❤️Caio Fabio D’Araújo Filho Obrigado pela diferença que faz em minha vida!

Aprendendo a ficar em paz em meio às tempestades da vida.

Tenho prazer em dar água a quem tem sede, oferecer palavra aos que estão sedento pelo aprendizado, disponibilizar todos os esforços a quem realmente está procurando compreender o ensino de Jesus. Nessa relação me sinto inteiro, completo, feliz, pois é apenas um “deixar vazar” aquilo que habita meu ser. Essa é a minha vocação! Numa conversa assim, o evangelho vai sendo a bússola, o guia, e além disso, as palavras e ações de Jesus são o “alfa e o ômega”, o princípio e o fim de todas as proposições. Nesse processo me sinto amado, fortalecido e desafiado pela Palavra. É como experimentar uma visita da eternidade no tempo e no espaço!

Eu não sou tão maduro quanto gostaria de ser; tem coisas com as quais sei lidar relativamente bem, há outras que emulam o pior de mim e que, por isso, merecem atenção em dobro. Diante dessa realidade procuro ser honesto na minha jornada; aprendi com Jesus que a verdade é libertadora, por mais dolorosa que ela seja.

Só a gente sabe como dói aquilo que dói em nós. O luto, a perda, a distância, a indiferença, a maldade alheia e até a nossa própria maldade. Feridas abertas, choros cujas lágrimas não foram (e talvez nunca serão) suficientes, mal entendidos que precisam de esclarecimentos e reconciliação e tantas outras situações que “batem” na gente e doem muito. Que a Sabedoria nos visite em tempos assim, que o bom senso seja nossa bússola, que a sobriedade mantenha nossos olhos firmes na realidade de que somos amados e nada será capaz de mudar esse amor.

Algumas relações de amor são tão fortes, que o tempo, a distância e as circunstâncias não são capazes de nos separar por completo. Aqui estou eu, às 4h da manhã, acordando com uma dor no peito, cheio de saudade dos meus alunos, colegas de trabalho e do meu dia-a-dia no Colégio onde trabalhei. Queria que fosse diferente, mas só sei que é assim que sinto.

O evangelho de Jesus não são elucubrações que atingem apenas o campo das reflexões teóricas sobre a vida. O evangelho é prático, é vivo, que atinge todas as dimensões da vida seja econômica, sexual, social, política, familiar e o que mais contemple o significado de ser humano. Por isso, os temas da vida sempre possuem uma proposta oferecida explícita ou implicitamente pelo evangelho. Se não há uma recomendação específica, há um princípio que dirige o caminho da reflexão de forma que nunca estamos perdidos e às escuras. Daí a afirmação de que Jesus é a luz que ilumina todo homem!

Posso ser um peso ou um alívio para o outro. Posso procurar motivos pra brigar ou focar nas nossas convergências. Posso criar desavenças ou procurar o vínculo da paz. Posso tornar a vida do outro muito mais difícil e sofrida, tanto quanto posso ser um deleite cheio de graça e amor. Posso oprimir ou servir generosamente. No que estiver em nossas mãos, tenhamos paz com todos os homens.

As pesquisas não definem meu voto, a maioria não pressiona meu pensamento. Ouvirei o que os candidatos irão propor na candidatura, analisarei suas histórias políticas e votarei por convicção e por consciência própria. Essa guerra de esquerda contra direita não é minha guerra. Não votarei no PT nem em ninguém que o PT indicar. Não esqueci de seus esquemas de corrupção e minha memória não relativiza o mal que representam para o nosso país. Não votarei no Bolsonaro nem em ninguém que o Bolsonaro indicar. Sua história política passada já dava indícios de seu pensamento retrógrado e antidemocrático, sua história recente como presidente demonstrou na prática o despreparo que eu já previa nas últimas eleições: uma condução criminosa no enfrentamento à pandemia e postura nociva diante dos reais problemas do país. Nosso país merece políticos e propostas políticas melhores do que essas duas citadas.

Que sentido faz ter poder de fala e utilizá-lo pra promover a ignorância?Que sentido faz ter dinheiro no bolso e ele não servir pra servir quem quer que precise dele?Que sentido faz ter mãos fortes pra levantar o caído, mas preferir carregar as armas da violência e opressão?Que sentido faz ter inteligência pra entender, mas preferir aquilo que cega a percepção do coração?Que sentido faz ter bom conhecimento das coisas, mas agir como louco, cultivando a maldade por onde quer que vá?Que sentido faz se envolver com aquilo que não representa aquilo que verdadeiramente se acredita?Que sentido faz poder ser honesto, viver sob a verdade mas preferir a ilusão de uma vida falsificada?Que sentido faz ensinar o que pessoalmente nunca aprendeu, mostrar aquilo que nunca enxergou, apontar a direção sem nunca ter conhecido o caminho?Não faz sentido algum, é pura vaidade!

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz

Onde você me encontra?
Twitter: @caminhaprendiz
Facebook: /caminhanteaprendiz
Youtube: bit.ly/caminhanteaprendiz
Instagram @caminhanteaprendiz
E-mail: rodrigoaccampos@hotmail.com
Whatsapp: 18-997358253

Ouça a Web Rádio Caminhante Aprendiz através dos links abaixo:

Contribua com a manutenção do Blog e da Web Rádio Caminhante Aprendiz e receba como gratidão, aulas em diversas áreas do conhecimento:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: