Página 1 a 5

A vida é uma construção e reconstrução constantes. Nela cabe erros e acertos, formações e reformulações, pensamentos que se recriam, se melhoram, se moldam a partir da liberdade de quem se permite viver. Essa caminhada é pouco recomendada pela religião. Na religião o pensamento é imóvel, é pronto, é receita tatuada na mente dos fiéis pra que nunca pensem de outra maneira e nem façam sua própria viagem existencial. Como disse João Alexandre em uma de suas músicas: “é proibido pensar”!

O Caio em toda sua história de vida se mostrou um livre pensador, estimulando as pessoas a fazerem a jornada sem se permitirem ser adestrados por qualquer que seja o condicionamento mental, psicológico ou espiritual. Adestramento é coisa de quem quer ter o controle sobre os outros, já o Espírito Santo forma uma consciência nova, resultando em liberdade. “Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão”. Gálatas 5:1

E aí? O que achou da leitura dessas páginas desse livro? Deixe seu comentário com suas percepções logo abaixo!

7 comentários

  1. Este é um livro que nos encaminha a uma nova essência do ser uma nova contemplação do Belo. Sem barganhas com Deus é o critério da essência do evangelho vindo até nós. É muito bom saber que alguém se comprometeu a falar do evangelho sem as barganhas e as maquinações de uma vida pregressa de uma religião que mais retira do homem a possibilidade de fazer o homem com Deus do que faz o homem se conectar com Deus.

    Sou muito grato a Deus pela possibilidade de um ler essas palavras Deus abençoe essas leituras.

  2. Nestas 5 primeiras páginas, Caio Fábio relata como o livro foi gerado e concebido alguns anos após uma profunda dor e sofrimento. Ao que me parece esses momentos de tribulação foram o adubo que fertilizou a concepção desse livro, que é umas das suas principais obras. Obra essa que traz libertação, esclarecimento e é um divisor de águas para o cristão entender sua liberdade em Cristo.
    Aqui fica muito claro que o cristianismo é essencialmente diferente da proposta do Evangelho conforme Jesus.

  3. O jeito Caio de ser,  me lembrou Paulo Freire, um notável pensador, criou uma forma de educar, ensinando o outro a pensar, tomar consciência de tudo… ensina q, ao mesmo tempo em q vai  forjando seu saber, vai forjando seu eu, no nosso caso, em Jesus, no Espírito Dele. Este livro foi um dividor de águas na minha vida espiritual, relê-lo agora depois de tanto tempo, é revisitar muitos outros tantos divisores que experimentei! Mto obgd Caio, mto obgd meus Manos em Jesus!

  4. Desde quando li o livro pela primeira vez, fiquei interessado em ler as cartas do Caio sobre o Lukas, seu filho. Só hoje consegui efetivamente ler 2 cartas. Muito me emocionei.

    Vamos seguindo na jornada. Que esse livro quebre os paradigmas da religião que ainda existem em mim. E que eu seja e viva realmente e totalmente sem Barganhas a fazer.

  5. Um convite a imersão verdadeira no significado de vida em Deus. Um novo nascimento conforme Jesus e o Evangelho, não segundo o cristianismo e a “igreja”.

  6. Estou ansiosa pois , creio eu que serei confrontada, e grata por aprender a cada dia mais e mais com vocês irmãos em Cristo 🙏

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: