Portadora de depressão há mais de duas décadas.

Em meio a uma forte crise depressão, e um enorme desejo suicida!

Vivia o luto, de um marido vivo.

Meu casamento chegou ao fim, separada, rejeitada, humilhada e nenhuma condição de reconciliação!

Não querendo mais viver sem ele, sofrendo uma dor na alma, carregada de culpas, medos, tristeza, solidão…

Chorava aos pés de Jesus, e clamava para Ele me levar.

Tantas foram as vezes, e cansada de tanto sofrer e ainda descobrir que meu marido, com apenas três meses de separação, estava apaixonado, em um relacionamento sério.

Fez-me aos prantos e prostrada aos pés de nossa cama, enquanto eu chorava escrever uma carta ao meu marido.

Onde eu o deixava livre para aquela nova mulher, sim, enquanto eu escrevia, tomava muitos e muitos comprimidos a fim de adormecer, e acordar nos braços de Deus.

Acordei num hospital, fiquei 40 dias internada, tomando remédios fortes para depressão grave.

Após sair do hospital, fui assistida por minha mãe e medicada por ela, por um bom tempo.

Meu desafio era viver aquele dia, mesmo sem querer!

Meu desafio era acreditar que eu pudesse viver sem meu marido.

Meu desafio era recomeçar, reaprender a viver.

Meu desafio era enxergar motivos para continuar a viver.

Meu desafio era olhar para frente, melhor para o alto!

Meu desafio era acreditar que poderia um dia voltaria a sorrir.

Meu desafio era acreditar que o mundo deixaria de ser cinza.

Meu desafio era acreditar que voltaria a amar.

Enfim passou pouco mais de três anos, o Senhor me amou e me carregou todo o tempo em seu colo, me deu animo e força,  e aos poucos me pôs a andar.

Com muita luta, recebendo muita força e carinho da mãe, de minhas filhas, de minha família de maneira geral e alguns irmãos em Cristo.

Eu tinha duas escolhas, continuar me definhado até morrer ou deixar um legado.

Decidi deixar um legado, tudo aquilo que sofri, e me fez adoecer, quero poder usar agora para ajudar quem sofre e sente as mesmas dores que eu sofri, sei que não são poucos!

Estou vencendo dia a dia, e posso afirmar que hoje:

Enxergo motivos para viver, voltei a sorrir, meu mundo é um verdadeiro arco Iris.

E estou amando novamente, alguém que cuidou de mim como uma plantinha murcha, seca e sem vida, não desistiu, mesmo sabendo que eu amava e chorava por outro homem, ele enxugava essas lagrimas sem cobrar nada.

Ele foi um anjo que Deus colocou para tomar conta de mim, ele me conheceu no pior momento da minha vida, internada e lutando para morrer!

Sim, lutando para morrer e ele cuidava de mim, me vigiava por onde eu fosse minha ficha medica constava “cuidado risco de fuga”, mas ele levou muito a serio sua missão, rsrs.

E mesmo quando sai do hospital ele me disse que nunca iria deixar de cuidar de mim, e esse anjo com sua amizade, carinho e muito amor, me envolveu.

Ele logo essa amizade dele, se transformou em amor incondicional, e com paciência esperava que um dia, eu pudesse amá-lo.

Hoje ele faz parte e minha vitória, esse homem se chama Danilo, obrigada por ser paciente comigo, te amo.

Hoje tudo que quero é amar, amar e amar…

Qual é o seu desafio hoje?

Valéria Campos
valeriauniversitaria@yahoo.com.br

6 comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: