PARA QUEM QUISER ME CONHECER UM POUCO MAIS:

Não sou muito fã de rótulos, especialmente os religiosos, por isso, para que você não tenha uma ideia errada sobre mim, prefiro dizer que SOU DO EVANGELHO. No meu modo de ser no mundo o Evangelho de Jesus está acima de qualquer ideologia política.

Sou um carioca, suburbano com muito orgulho, amante da boa música, torcedor do fluminense, casado com a Mellina Freitas, uma mulher incrível, jóia rara, presente de Deus.

Vivo da profissão que escolhi: sou psicólogo e professor universitário, tendo a experiência de lecionar para graduação de Psicologia e Medicina. Atuo como psicoterapeuta existencial em consultório particular e atendimento online. Sou pesquisador no campo de Psicologia e Religião, atualmente doutorando em Psicologia Social pela UERJ.

Nascido em berço pentecostal experimentei as delícias e amarguras do que é estar inserido numa comunidade deste seguimento. Além disso, pude transitar por algumas denominações, algumas dentro do pentecostalismo, neopentecostalismo e comunidades cristãs.

Atualmente faço parte de uma comunidade de fé a qual chamamos de Comunidade Ekklesia (Movimento Ekklesia). Nos reunimos em lares e estamos presentes na zona norte do Rio de Janeiro. Prezamos pela organicidade e horizontalidade, por isso, não há hierarquia e nem títulos entre nós (chamamo-nos pelo primeiro nome ou nome de preferência). Aqueles que possuem experiência e o dom da palavra compartilham do seu conhecimento com os demais, de modo que, mesmo com o momento de estudo bíblico e pregação, todos possuem espaço para falar. Valorizamos a ética do cuidado, a solidariedade e o discipulado mútuo, uma vez que todos tem com o que contribuir, aprender e ensinar, se dispostos a servir. Essa perspectiva descentralizada tem nos feito vivenciar uma experiência muito rica e autêntica a partir do evangelho aplicado à vida cotidiana.

Não sou teólogo, contudo, me interesso por teologia desde minha adolescência. Sendo assim, considero-me um curioso, intruso e eterno aprendiz. Tenho a honra de ter amigos e amigas que se destacam no cenário teológico nacional e internacional. Muitos podem ser encontrados neste perfil do Facebook.

Prego a Palavra desde a minha mais tenra idade. Não me vejo sem fazer isso. No entanto, dado o atual contexto, destaco que nunca cobrei para pregar e nunca recebi 1 centavo pelas atividades que exerci nas denominações onde passei. Repito, vivo honestamente com o que ganho com o meu trabalho. Também não considero como pregação apenas o ato de subir no púlpito e falar ao microfone. Entendo como pregação tudo aquilo que pode comunicar o amor de Deus a outros, portanto ato não restrito a momentos de encontro religioso.

Tenho um projeto chamado “Aos Desigrejados” que visa assistir e acolher pessoas que por algum motivo precisaram romper com uma igreja institucional. Talvez o termo possa lhe despertar algum preconceito, porém, quero lhe estimular a conhecer melhor nossa proposta. Se este for o caso, desarme-se primeiro. Para saber mais, visite o nosso site, Facebook e Instagram.

SITE: www.aosdesigrejados.com
INSTAGRAM: @aosdesigrejados.
instagram.com/aosdesigrejados
FACEBOOK: Aos Desigrejados.

São canais nos quais falamos do Evangelho de Jesus de maneira clara e objetiva, apresentando alternativas para que o “desigrejado” continue congregando, uma delas é a reunião doméstica.

Espero poder aprofundar os laços com aqueles que simpatizaram com a minha história, proposta e causas.

Fraterno abraço!

Allan Felipe S. de Freitas


Allan Felipe S. de Freitas

allanfelipe.psi@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: