No olhar de uma criança
No sorriso de um idoso
Eu vejo poesia
Nas vestes das beatas
Na dança dos orixás
Gira a poesia
No seleto grupo de estrelas
Que surge lá no céu
Brilha a poesia
Da ciranda da paz
Da energia dos cristais
Emana poesia
Nas conquistas de Alexandre
Na majestade faraônica
Impõe-se a poesia
No nordeste brasileiro
Escritores pioneiros
Escrevem poesia
E que desse poema surja uma chama
Que nos encante feito cigana
Que se chama: poesia! 

Felipe Farah
felipefarah12@gmail.com
felipe

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: