Somos vestígios no vento que o tempo soprará,
migalhas de uma memória que a mente não armazena.
Somos fragmentos de um grito que a alma agonizará,
fagulhas de um fogo que nenhuma angústia apazigua.
Somos poeira sobre a página que o futuro apagará.

Ricardo Gondim
www.ricardogondim.com.br
ricardogondim

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: