Ir para conteúdo
Anúncios

Bíblia Toda em 1 Ano – Dia 26/06 – Salmos 104-106 – NVI

Salmo 104

Bendiga ao Senhor a minha alma! Ó Senhor, meu Deus, tu és tão grandioso! Estás vestido de majestade e esplendor!
Envolto de luz como numa veste, ele estende os céus como uma tenda,
e põe sobre as águas dos céus as vigas dos seus aposentos. Faz das nuvens a sua carruagem e cavalga nas asas do vento.
Faz dos ventos seus mensageiros e dos clarões reluzentes seus servos.
Ele firmou a terra sobre os seus fundamentos para que jamais se abale;
com as torrentes do abismo a cobriste, como se fossem uma veste; as águas subiram acima dos montes.
Diante das tuas ameaças as águas fugiram, puseram-se em fuga ao som do teu trovão;
subiram pelos montes e escorreram pelos vales, para os lugares que tu lhes designaste.
Estabeleceste um limite que não podem ultrapassar; jamais tornarão a cobrir a terra.
Fazes jorrar as nascentes nos vales e correrem as águas entre os montes;
delas bebem todos os animais selvagens, e os jumentos selvagens saciam a sua sede.
As aves do céu fazem ninho junto às águas e entre os galhos põem-se a cantar.
Dos seus aposentos celestes ele rega os montes; sacia-se a terra com o fruto das tuas obras!
É ele que faz crescer o pasto para o gado, e as plantas que o homem cultiva, para da terra tirar o alimento:
o vinho, que alegra o coração do homem; o azeite, que faz brilhar o rosto, e o pão que sustenta o seu vigor.
As árvores do Senhor são bem regadas, os cedros do Líbano que ele plantou;
nelas os pássaros fazem ninho, e nos pinheiros a cegonha tem o seu lar.
Os montes elevados pertencem aos bodes selvagens, e os penhascos são um refúgio para os coelhos.
Ele fez a lua para marcar estações; o sol sabe quando deve se pôr.
Trazes trevas, e cai a noite, quando os animais da floresta vagueiam.
Os leões rugem à procura da presa, buscando de Deus o alimento,
mas ao nascer do sol eles se vão e voltam a deitar-se em suas tocas.
Então o homem sai para o seu trabalho, para o seu labor até o entardecer.
Quantas são as tuas obras, Senhor! Fizeste todas elas com sabedoria! A terra está cheia de seres que criaste.
Eis o mar, imenso e vasto. Nele vivem inúmeras criaturas, seres vivos, pequenos e grandes.
Nele passam os navios, e também o Leviatã, que formaste para com ele brincar.
Todos eles esperam em ti para que lhes dês o alimento no tempo certo;
tu lhes dás, e eles o recolhem, abres a tua mão, e saciam-se de coisas boas.
Quando escondes o rosto, entram em pânico; quando lhes retiras o fôlego, morrem e voltam ao pó.
Quando sopras o teu fôlego, eles são criados, e renovas a face da terra.
Perdure para sempre a glória do Senhor! Alegre-se o Senhor em seus feitos!
Ele olha para a terra, e ela treme, toca os montes, e eles fumegam.
Cantarei ao Senhor toda a minha vida; louvarei ao meu Deus enquanto eu viver.
Seja-lhe agradável a minha meditação, pois no Senhor tenho alegria.
Sejam os pecadores eliminados da terra e deixem de existir os ímpios. Bendiga ao Senhor a minha alma! Aleluia!

Salmos 104:1-35

Salmo 105

Dêem graças ao Senhor, proclamem o seu nome; divulguem os seus feitos entre as nações.
Cantem para ele e louvem-no; relatem todas as suas maravilhas.
Gloriem-se no seu santo nome; alegre-se o coração dos que buscam o Senhor.
Recorram ao Senhor e ao seu poder; busquem sempre a sua presença.
Lembrem-se das maravilhas que ele fez, dos seus prodígios e das sentenças de juízo que pronunciou,
ó descendentes de Abraão, seu servo, ó filhos de Jacó, seus escolhidos.
Ele é o Senhor, o nosso Deus; seus decretos são para toda a terra.
Ele se lembra para sempre da sua aliança, por mil gerações, da palavra que ordenou,
da aliança que fez com Abraão, do juramento que fez a Isaque.
Ele o confirmou como decreto a Jacó, a Israel como aliança eterna, quando disse:
“Darei a você a terra de Canaã, a herança que lhe pertence”.
Quando ainda eram poucos, um punhado de peregrinos na terra,
e vagueavam de nação em nação, de um reino a outro,
ele não permitiu que ninguém os oprimisse, mas a favor deles repreendeu reis, dizendo:
“Não toquem nos meus ungidos; não maltratem os meus profetas”.
Ele mandou vir fome sobre a terra e destruiu todo o seu sustento;
mas enviou um homem adiante deles, José, que foi vendido como escravo.
Machucaram-lhe os pés com correntes e com ferros prenderam-lhe o pescoço,
até cumprir-se a sua predição, e a palavra do Senhor confirmar o que dissera.
O rei mandou soltá-lo, o governante dos povos o libertou.
Ele o constituiu senhor de seu palácio e administrador de todos os seus bens,
para instruir os seus oficiais como desejasse e ensinar a sabedoria às autoridades do rei.
Então Israel foi para o Egito, Jacó viveu como estrangeiro na terra de Cam.
Deus fez proliferar o seu povo, tornou-o mais poderoso do que os seus adversários,
e mudou o coração deles para que odiassem o seu povo, para que tramassem contra os seus servos.
Então enviou seu servo Moisés, e Arão, a quem tinha escolhido,
por meio dos quais realizou os seus sinais miraculosos e as suas maravilhas na terra de Cam.
Ele enviou trevas, e houve trevas, e eles não se rebelaram contra as suas palavras.
Ele transformou as águas deles em sangue, causando a morte dos seus peixes.
A terra deles ficou infestada de rãs, até mesmo os aposentos reais.
Ele ordenou, e enxames de moscas e piolhos invadiram o território deles.
Deu-lhes granizo, em vez de chuva, e raios flamejantes por toda a terra deles;
arrasou as suas videiras e figueiras e destruiu as árvores do seu território.
Ordenou, e vieram enxames de gafanhotos, gafanhotos inumeráveis,
e devoraram toda a vegetação daquela terra, e consumiram tudo o que a lavoura produziu.
Depois matou todos os primogênitos da terra deles, todas as primícias da virilidade deles.
Ele tirou de lá Israel, que saiu cheio de prata e ouro. Não havia em suas tribos quem fraquejasse.
Os egípcios alegraram-se quando eles saíram, pois estavam com verdadeiro pavor dos israelitas.
Ele estendeu uma nuvem para lhes dar sombra, e fogo para iluminar a noite.
Pediram, e ele enviou codornizes, e saciou-os com pão do céu.
Ele fendeu a rocha, e jorrou água, que escorreu como um rio pelo deserto.
Pois ele se lembrou da santa promessa que fizera ao seu servo Abraão.
Fez sair cheio de júbilo o seu povo, e os seus escolhidos, com cânticos alegres.
Deu-lhes as terras das nações, e eles tomaram posse do fruto do trabalho de outros povos,
para que obedecessem aos seus decretos e guardassem as suas leis. Aleluia!

Salmos 105:1-45

Salmo 106

Aleluia! Dêem graças ao Senhor porque ele é bom; o seu amor dura para sempre.
Quem poderá descrever os feitos poderosos do Senhor, ou declarar todo o louvor que lhe é devido?
Como são felizes os que perseveram na retidão, que sempre praticam a justiça!
Lembra-te de mim, Senhor, quando tratares com bondade o teu povo; vem em meu auxílio quando o salvares,
para que eu possa testemunhar o bem-estar dos teus escolhidos, alegrar-me com a alegria do teu povo, e louvar-te junto com a tua herança.
Pecamos como os nossos antepassados; fizemos o mal e fomos rebeldes.
No Egito, os nossos antepassados não deram atenção às tuas maravilhas; não se lembraram das muitas manifestações do teu amor leal e rebelaram-se junto ao mar, o mar Vermelho.
Contudo, ele os salvou por causa do seu nome, para manifestar o seu poder.
Repreendeu o mar Vermelho, e este secou; ele os conduziu pelas profundezas como por um deserto.
Salvou-os das mãos daqueles que os odiavam; das mãos dos inimigos os resgatou.
As águas cobriram os seus adversários; nenhum deles sobreviveu.
Então creram nas suas promessas e a ele cantaram louvores.
Mas logo se esqueceram do que ele tinha feito e não esperaram para saber o seu plano.
Dominados pela gula no deserto, puseram Deus à prova nas regiões áridas.
Deu-lhes o que pediram, mas mandou sobre eles uma doença terrível.
No acampamento tiveram inveja de Moisés e de Arão, daquele que fora consagrado ao Senhor.
A terra abriu-se, engoliu Data e sepultou o grupo de Abirão;
fogo surgiu entre os seus seguidores; as chamas consumiram os ímpios.
Em Horebe fizeram um bezerro, adoraram um ídolo de metal.
Trocaram a Glória deles pela imagem de um boi que come capim.
Esqueceram-se de Deus, seu Salvador, que fizera coisas grandiosas no Egito,
maravilhas na terra de Cam e feitos temíveis junto ao mar Vermelho.
Por isso, ele ameaçou destruí-los; mas Moisés, seu escolhido, intercedeu diante dele, para evitar que a sua ira os destruísse.
Também rejeitaram a terra desejável; não creram na promessa dele.
Queixaram-se em suas tendas e não obedeceram ao Senhor.
Assim, de mão levantada, ele jurou que os abateria no deserto
e dispersaria os seus descendentes entre as nações e os espalharia por outras terras.
Sujeitaram-se ao jugo de Baal-Peor e comeram sacrifícios oferecidos a ídolos mortos;
provocaram a ira do Senhor com os seus atos, e uma praga irrompeu no meio deles.
Mas Finéias se interpôs para executar o juízo, e a praga foi interrompida.
Isso lhe foi creditado como um ato de justiça que para sempre será lembrado, por todas as gerações.
Provocaram a ira de Deus junto às águas de Meribá; e, por causa deles, Moisés foi castigado;
rebelaram-se contra o Espírito de Deus, e Moisés falou sem refletir.
Eles não destruíram os povos, como o Senhor tinha ordenado,
em vez disso, misturaram-se com as nações e imitaram as suas práticas.
Prestaram culto aos seus ídolos, que se tornaram uma armadilha para eles.
Sacrificaram seus filhos e suas filhas aos demônios.
Derramaram sangue inocente, o sangue de seus filhos e filhas sacrificados aos ídolos de Canaã; e a terra foi profanada pelo sangue deles.
Tornaram-se impuros pelos seus atos; prostituíram-se por suas ações.
Por isso acendeu-se a ira do Senhor contra o seu povo e ele sentiu aversão por sua herança.
Entregou-os nas mãos das nações, e os seus adversários dominaram sobre eles.
Os seus inimigos os oprimiram e os subjugaram com o seu poder.
Ele os libertou muitas vezes, embora eles persistissem em seus planos de rebelião e afundassem em sua maldade.
Mas Deus atentou para o sofrimento deles quando ouviu o seu clamor.
Lembrou-se da sua aliança com eles, e arrependeu-se, por causa do seu imenso amor leal.
Fez com que os seus captores tivessem misericórdia deles.
Salva-nos, Senhor, nosso Deus! Ajunta-nos dentre as nações, para que demos graças ao teu santo nome e façamos do teu louvor a nossa glória.
Bendito seja o Senhor, o Deus de Israel, por toda a eternidade. Que todo o povo diga: “Amém! ” Aleluia!

Salmos 106:1-48

Leitura feita por Rodrigo Campos, da Bíblia na Nova Versão Internacional

Se quiser receber o áudio das leituras diariamente em seu Whatsapp, solicite isso através do número 18-997358253

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz

Onde você me encontra?
Twitter: @caminhaprendiz
Facebook: /caminhanteaprendiz 
Youtube: bit.ly/caminhanteaprendiz
Instagram @caminhanteaprendiz 
E-mail: rodrigoaccampos@hotmail.com
Whatsapp: 18-997358253

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: