Ir para conteúdo
Anúncios

Bíblia Toda em 1 Ano – Dia 23/05 – Jó 33-35 – NVI

Jó 33

“Mas agora, Jó, escute as minhas palavras; preste atenção a tudo o que vou dizer.
Estou prestes a abrir a boca; minhas palavras estão na ponta da língua.
Minhas palavras procedem de um coração íntegro; meus lábios falam com sinceridade o que eu sei.
O Espírito de Deus me fez; o sopro do Todo-poderoso me dá vida.
Responda-me, então, se puder; prepare-se para enfrentar-me.
Sou igual a você diante de Deus; eu também fui feito do barro.
Por isso não lhe devo inspirar temor, e a minha mão não há de ser pesada sobre você.
“Mas você disse ao meu alcance, eu ouvi bem as palavras:
‘Estou limpo e sem pecado; estou puro e sem culpa.
Contudo, Deus procurou em mim motivos para inimizade; ele me considera seu inimigo.
Ele acorrenta os meus pés; vigia de perto todos os meus caminhos. ’
“Mas eu lhe digo que você não está certo, porquanto Deus é maior do que o homem.
Por que você se queixa a ele de que não responde às palavras dos homens?
Pois a verdade é que Deus fala, ora de um modo, ora de outro, mesmo que o homem não o perceba.
Em sonho ou em visão durante a noite, quando o sono profundo cai sobre os homens e eles dormem em suas camas,
ele pode falar aos ouvidos deles e aterrorizá-los com advertências
para previnir o homem das suas más ações e livrá-lo do orgulho,
para preservar da cova a sua alma, e a sua vida da espada.
Ou o homem pode ser castigado no leito de dor, com os seus ossos em constante agonia,
levando-o a achar a comida repulsiva e a detestar na alma sua refeição preferida.
Já não se vê sua carne, e seus ossos, que não se viam, agora aparecem.
Sua alma aproxima-se da cova, e sua vida, dos mensageiros da morte.
“Havendo, porém, um anjo ao seu lado, como mediador dentre mil, que diga ao homem o que é certo a seu respeito,
para ser-lhe favorável e dizer: ‘Poupa-o de descer à cova; encontrei resgate para ele’,
então sua carne se renova voltando a ser como de criança; ele se rejuvenece.
Ele ora a Deus e recebe o seu favor; vê o rosto de Deus e dá gritos de alegria, e Deus lhe restitui a condição de justo.
Depois ele vem aos homens e diz: ‘Pequei e torci o que era certo, mas ele não me deu o que eu merecia.
Ele resgatou a minha alma, impedindo-a de descer à cova, e viverei para desfrutar a luz’.
“Deus faz dessas coisas ao homem, duas ou três vezes,
para recuperar sua alma da cova, a fim de que refulja sobre ele a luz da vida.
“Preste atenção, Jó, e escute-me; fique em silêncio, e falarei.
Se você tem algo para dizer, responda-me; fale logo, pois quero que você seja absolvido.
Se não tem nada a dizer, ouça-me, fique em silêncio, e eu lhe ensinarei a sabedoria”.

Jó 33:1-33

Jó 34

Disse então Eliú:
“Ouçam as minhas palavras, vocês que são sábios; escutem-me, vocês que têm conhecimento.
Pois o ouvido prova as palavras como a língua prova o alimento.
Tratemos de discernir juntos o que é certo e de aprender o que é bom.
“Jó afirma: ‘Sou inocente, mas Deus me nega justiça.
Apesar de eu estar certo, sou considerado mentiroso; apesar de estar sem culpa, sua flecha me causa ferida incurável’.
Que homem existe como Jó, que bebe zombaria como água?
Ele é companheiro dos que fazem o mal, e anda com os ímpios.
Pois diz: ‘Não dá lucro agradar a Deus’.
“Por isso escutem-me, vocês que têm conhecimento. Longe de Deus esteja o fazer o mal, e do Todo-poderoso o praticar a iniqüidade.
Ele retribui ao homem conforme o que este fez, e lhe dá o que a sua conduta merece.
Não se pode nem pensar que Deus faça o mal, que o Todo-poderoso perverta a justiça.
Quem o nomeou para governar a terra? Quem o encarregou de cuidar do mundo inteiro?
Se fosse intenção dele, e de fato retirasse o seu espírito e o seu sopro,
a humanidade pereceria toda de uma vez, e o homem voltaria ao pó.
“Portanto, se você tem entendimento, ouça-me, escute o que lhe digo.
Acaso quem odeia a justiça poderá governar? Será que você condenará aquele que é justo e poderoso?
Não é ele que diz aos reis: ‘Vocês nada valem’, e aos nobres: ‘Vocês são ímpios’?
Não é verdade que ele não mostra parcialidade a favor dos príncipes, e não favorece o rico em detrimento do pobre, uma vez que todos são obra de suas mãos?
Morrem num momento, em plena noite; cambaleiam e passam. Os poderosos são retirados sem a intervenção de mãos humanas.
“Pois Deus vê o caminho dos homens; ele enxerga cada um dos seus passos.
Não há sombra densa o bastante, onde os que fazem o mal possam esconder-se.
Deus não precisa de maior tempo para examinar os homens, e levá-los à sua presença para julgamento.
Sem depender de investigações, ele destrói os poderosos e coloca outros em seu lugar.
Visto que ele repara nos atos que eles praticam, derruba-os, e eles são esmagados.
Pela impiedade deles, ele os castiga onde todos podem vê-los.
Isso porque deixaram de segui-lo e não deram atenção aos caminhos por ele traçados.
Fizeram chegar a ele o grito do pobre, e ele ouviu o clamor do necessitado.
Mas, se ele permanecer calado, quem poderá condená-lo? Se esconder o rosto, quem poderá vê-lo? No entanto, ele domina igualmente sobre homens e nações,
para evitar que o ímpio governe e prepare armadilhas para o povo.
“Suponhamos que um homem diga a Deus: ‘Sou culpado, mas não vou mais pecar.
Mostra-me o que não estou vendo; se agi mal, não tornarei a fazê-lo’.
Quanto a você, deveria Deus recompensá-lo quando você nega a sua culpa? É você que tem que decidir, não eu; conte-me, pois, o que você sabe.
“Os homens de bom senso, os sábios que me ouvem, me declaram:
‘Jó não sabe o que diz; não há discernimento em suas palavras’.
Ah, se Jó sofresse a mais dura prova, por sua resposta de ímpio!
Ao seu pecado ele acrescenta a revolta; com desprezo bate palmas entre nós e multiplica suas palavras contra Deus”.

Jó 34:1-37

Jó 35

Eliú prosseguiu:
“Você acha que isso é justo? Pois você diz: ‘Serei absolvido por Deus’.
Contudo, você lhe pergunta: ‘Que vantagem tenho eu, e o que ganho, se não pecar? ’
“Desejo responder-lhe, a você e aos seus amigos que estão com você.
Olhe para os céus e veja; mire as nuvens, tão elevadas.
Se você pecar, em que isso o afetará? Se os seus pecados forem muitos, que é que isso lhe fará?
Se você for justo, o que lhe dará? Ou o que ele receberá de sua mão?
A sua impiedade só afeta aos homens, seus semelhantes, e a sua justiça, aos filhos dos homens.
“Os homens se lamentam sob fardos de opressão; imploram que os libertem do braço dos poderosos.
Mas não há quem pergunte: ‘Onde está Deus, o meu Criador, que de noite faz surgirem cânticos,
que nos ensina mais que aos animais da terra e nos faz mais sábios que as aves dos céus? ’
Quando clamam, ele não responde por causa da arrogância dos ímpios.
Aliás, Deus não escuta a vã súplica que fazem; o Todo-poderoso não lhe dá atenção.
Pois muito menos escutará quando você disser que não o vê, que a sua causa está diante dele e que você tem que esperar por ele.
Mais que isso, que a sua ira jamais castiga e que ele não dá a mínima atenção à iniqüidade.
Assim é que Jó abre a sua boca para dizer palavras vãs; em sua ignorância ele multiplica palavras”.

Jó 35:1-16

Leitura feita por Rodrigo Campos, da Bíblia na Nova Versão Internacional

Se quiser receber o áudio das leituras diariamente em seu Whatsapp, solicite isso através do número 18-997358253

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz

Onde você me encontra?
Twitter: @caminhaprendiz
Facebook: /caminhanteaprendiz 
Youtube: bit.ly/caminhanteaprendiz
Instagram @caminhanteaprendiz 
E-mail: rodrigoaccampos@hotmail.com
Whatsapp: 18-997358253

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: