Ir para conteúdo

Pensamentos Aleatórios #77

Quanto tempo perdi acreditando que sozinho eu daria conta da minha própria existência. Ledo engano! Eu preciso da bondade de ouvidos atentos e de corações empáticos o suficiente para orarem comigo e por mim, para me aconselharem, para me ajudarem a suportar as minhas cargas e para me abrirem novos horizontes de percepção. Como é bom não ter que caminhar solitariamente!

Quem pensa pouco, erra muito. Quem abriu mão de pensar criticamente para aderir a opinião de outros sem verificar se tal base confere com a realidade, vai sempre ficar refém da “credibilidade” e da “personalidade” de terceiros. Bom é irmos à fonte, pensarmos as diversas nuances do assunto e só então emitirmos uma opinião minimamente valida. É um labor, eu sei, mas é o caminho mais honesto na lida com o conhecimento.

Espero que você já tenha se convencido de que as aflições, frustrações e crises fazem parte da vida de todo ser humano, busque ele fazer o bem ou não, se relacionar com Deus ou não, amar ou não. A selvageria do mundo é implacável e quem quer que esteja vivo está, necessariamente, sujeito a ela, goste ou não disso. Isso significa que estamos abandonados? Jamais! Isso prova que não há interferências divinas na realidade e na nossa consciência frente a ela? Com certeza não! Parafraseando Jesus: as aflições estarão sempre presentes na vida de vocês, mas elas não são o todo da existência, por isso se animem, eu passei por elas e as venci. Vencer significa ter todos as soluções para as angústias? Também não! Jesus sofreu e morreu em aflições! Vencer significa não sucumbir a elas, não perder a fé, não se dobrar à dor, não se paralisar diante das dificuldades, não entregar os pontos, vencer significa permanecer firme combatendo o bom combate até completar a carreira preservando a fé. Só vence quem aprende a sofrer!

Não sou uma máquina! Apesar de, às vezes, me sobrecarregar de tarefas, de objetivar coisas que dificultam ainda mais a minha existência (pelo aumento exagerado de trabalho), de aceitar desafios que me fazem ficar ligado no 220v, preciso reconhecer minhas limitações, preciso dizer “pare”, a mim mesmo. Meu humor fica alterado, minhas relações pessoais ficam comprometidas, a chatice me alcança involuntariamente e o resultado, quase sempre, é desastroso pra quem convive comigo. Sempre acho que vou me adaptar, que é só uma fase, que vai passar, mas no fundo, é uma mania que tenho de sempre acreditar que vou dar conta de tudo e de todos os que me procuram. De vez em quando, o corpo pede ajuda, as energias se esgotam por completo, os sinais comprovam que meus limites foram atingidos e que é preciso fazer movimentos de “descarrego”. Nessas horas ouço as palavras de Jesus: Rodrigo, Rodrigo, você está preocupado com muitas coisas, mas só uma é, de fato, necessária.

As reflexões que faço acerca do evangelho geralmente encontram em mim seu principal alvo. Sou eu quem precisa da transformação proposta pela mensagem de Jesus que divulgo. O evangelho não é de mim para o outro, mas sim, de Deus para todos nós. Digo isso, pois também sofro da tentação de querer transformar o mundo exterior (me colocando alheio a ele), sem antes olhar com atenção para as bagunças de meu próprio mundo interior. Por isso, não passo muito tempo avaliando outros, identificando a maldade alheia, julgando a condição eterna de quem quer que seja, antes me coloco no centro da observação, na consciência de que sou eu o pecador que precisa de perdão e salvação, e também sou eu o doente que precisa de médico. Portanto, se for pra resumir meu papel no mundo, eu diria que fui chamado a amar as pessoas e a compartilhar com quem estiver interessado as minhas percepções da atuação da graça de Deus em mim, me tornando assim uma testemunha viva do ensino de Jesus e não o juiz de todos os homens.

Sou um caminhante aprendiz, um observador da vida, amante do Amor, amigo do conhecimento, cultivador de diálogos, perseguidor do bem, aberto a amizades verdadeiras, compartilhador de experiências, leitor da vida, atento à beleza, à poesia, à excelência, dentro, claro, do meu olhar relativizado.

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz

Onde você me encontra?
Twitter: @caminhaprendiz
Facebook: /caminhanteaprendiz 
Youtube: bit.ly/caminhanteaprendiz
Instagram @caminhanteaprendiz 
E-mail: rodrigoaccampos@hotmail.com
Whatsapp: 18-997358253

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: