Ir para conteúdo

Estalos de Leitura #17 – Rafael de Campos

O amor não é troca dos fardos de personalidade; o amor não é encontro de pessoa buscando refúgio da solidão; não é espírito de equipe ou conduta sexual correta (entendendo que tudo isso é importante)… AMOR é vencer o medo e o ódio constantemente; é entregar-se completamente; amor é viver agindo espontaneamente.

“minha alma sabe que viver é se entregar, sabendo que ninguém pode julgar…” – VANGUART

Quem somos nós hoje? Principalmente, nosso caráter engrenado? Somos aqueles que estão (ou buscam estar) bem alimentados, bem vestidos, sexualmente satisfeitos, etc.; porém, sem personalidade, sem relacionamentos duradouros, na superficialidade dos lemas: “não sinta muita, senão você vacila; seja firme”; “não deixe para amanhã o prazer de hoje”; “todos agora são felizes”, isto é, divirta-se hoje; “consuma e obtenha o que quiser”, porque o mundo é o grande objeto de nosso apetite desenfreado.
Isso é um pouco do que somos. Não há religião que dê jeito no caráter capitalista que se tornou nossa consciência.

“O pensamento só nos pode levar ao conhecimento de não nos poder dar a última resposta. O mundo do pensamento permanece preza do paradoxo. O único meio pelo qual o mundo pode ser apreendido de forma final não está no pensamento, mas no ATO, na EXPERIÊNCIA da unidade.” ☑️Erich Fromm, in: A Arte de Amar

A resolução abismal de que a necessidade pela digressão se põe essencial está no ‘fato’ verdadeiro, existencial, que pulsa (pelo menos em mim):
antes da completa indiferença (pela religião, por qualquer ideologia, para com o estranho e diferente, pela coisa em si, etc…) é preciso distanciamento. A indiferença é demasiado forte para uma posição; sem a devida capacidade de “pensar em”, toda suposta decisão pela indiferença é, todavia, irracional, que se faz banal.

“O que chamais de espírito da época é simplesmente o espírito dos senhores da época.”  GOETHE. Fausto, 1.

Você já trouxe pra luz pública as sombras anti ou democráticas de seu pensamento?
“quem usar da espada perecerá pela espada”, disse um certo homem chamado Jesus a quem a religião oficial desse país diz ser deus e teoriza-lo; porque segui-lo é uma outra conversa!

Rafael de Campos
elfaracampos@hotmail.com
Rafael de Campos

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: