Gênesis 7

Então o Senhor disse a Noé: “Entre na arca, você e toda a sua família, porque você é o único justo que encontrei nesta geração.
Leve com você sete casais de cada espécie de animal puro, macho e fêmea, e um casal de cada espécie de animal impuro, macho e fêmea,
e leve também sete casais de aves de cada espécie, macho e fêmea, a fim de preservá-las em toda a terra.
Daqui a sete dias farei chover sobre a terra quarenta dias e quarenta noites, e farei desaparecer da face da terra todos os seres vivos que fiz”.
E Noé fez tudo como o Senhor lhe tinha ordenado.
Noé tinha seiscentos anos de idade quando as águas do Dilúvio vieram sobre a terra.
Noé, seus filhos, sua mulher e as mulheres de seus filhos entraram na arca, por causa das águas do Dilúvio.
Casais de animais grandes, puros e impuros, de aves e de todos os animais pequenos que se movem rente ao chão
vieram a Noé e entraram na arca, como Deus tinha ordenado a Noé.
E depois dos sete dias, as águas do Dilúvio vieram sobre a terra.
No dia em que Noé completou seiscentos anos, um mês e dezessete dias, nesse mesmo dia todas as fontes das grandes profundezas jorraram, e as comportas do céu se abriram.
E a chuva caiu sobre a terra quarenta dias e quarenta noites.
Naquele mesmo dia, Noé e seus filhos, Sem, Cam e Jafé, com sua mulher e com as mulheres de seus três filhos, entraram na arca.
Com eles entraram todos os animais de acordo com as suas espécies: todos os animais selvagens, todos os rebanhos domésticos, todos os demais seres vivos que se movem rente ao chão e todas as criaturas que têm asas: todas as aves e todos os outros animais que voam.
Casais de todas as criaturas que tinham fôlego de vida vieram a Noé e entraram na arca.
Os animais que entraram foram um macho e uma fêmea de cada ser vivo, conforme Deus ordenara a Noé. Então o Senhor fechou a porta.
Quarenta dias durou o Dilúvio sobre a terra, e as águas aumentaram e elevaram a arca acima da terra.
As águas prevaleceram, aumentando muito sobre a terra, e a arca flutuava na superfície das águas.
As águas dominavam cada vez mais a terra, e foram cobertas todas as altas montanhas debaixo do céu.
As águas subiram até quase sete metros acima das montanhas.
Todos os seres vivos que se movem sobre a terra pereceram: aves, rebanhos domésticos, animais selvagens, todas as pequenas criaturas que povoam a terra e toda a humanidade.
Tudo o que havia em terra seca e tinha nas narinas o fôlego de vida morreu.
Todos os seres vivos foram exterminados da face da terra; tanto os homens, como os animais grandes, os animais pequenos que se movem rente ao chão e as aves do céu foram exterminados da terra. Só restaram Noé e aqueles que com ele estavam na arca.
E as águas prevaleceram sobre a terra cento e cinqüenta dias.

Gênesis 7:1-24

Gênesis 8

Então Deus lembrou-se de Noé e de todos os animais selvagens e rebanhos domésticos que estavam com ele na arca, e enviou então um vento sobre a terra, e as águas começaram a baixar.
As fontes das profundezas e as comportas do céu se fecharam, e a chuva parou.
As águas foram baixando pouco a pouco sobre a terra. Ao fim de cento e cinqüenta dias, as águas tinham diminuído,
e, no décimo sétimo dia do sétimo mês, a arca pousou nas montanhas de Ararate.
As águas continuaram a baixar até o décimo mês, e no primeiro dia do décimo mês apareceram os topos das montanhas.
Passados quarenta dias, Noé abriu a janela que fizera na arca.
Esperando que a terra já tivesse aparecido, Noé soltou um corvo, mas este ficou dando voltas.
Depois soltou uma pomba para ver se as águas tinham diminuído na superfície da terra.
Mas a pomba não encontrou lugar onde pousar os pés porque as águas ainda cobriam toda a superfície da terra e, por isso, voltou para a arca, a Noé. Ele estendeu a mão para fora, apanhou a pomba e a trouxe de volta para dentro da arca.
Noé esperou mais sete dias e soltou novamente a pomba.
Ao entardecer, quando a pomba voltou, trouxe em seu bico uma folha nova de oliveira. Noé então ficou sabendo que as águas tinham diminuído sobre a terra.
Esperou ainda outros sete dias e de novo soltou a pomba, mas desta vez ela não voltou.
No primeiro dia do primeiro mês do ano seiscentos e um da vida de Noé, secaram-se as águas na terra. Noé então removeu o teto da arca e viu que a superfície da terra estava seca.
No vigésimo sétimo dia do segundo mês, a terra estava completamente seca.
Então Deus disse a Noé:
“Saia da arca, você e sua mulher, seus filhos e as mulheres deles.
Faça que saiam também todos os animais que estão com você: as aves, os animais grandes e os animais pequenos que se movem rente ao chão. Faça-os sair para que se espalhem pela terra, sejam férteis e se multipliquem”.
Então Noé saiu da arca com sua mulher e seus filhos e as mulheres deles,
e com todos os animais grandes, todos os animais pequenos que se movem rente ao chão e todas as aves. Tudo o que se move sobre a terra saiu da arca, uma espécie após outra.
Depois Noé construiu um altar dedicado ao Senhor e, tomando alguns animais e aves puros, ofereceu-os como holocausto, queimando-os sobre o altar.
O Senhor sentiu o aroma agradável e disse a si mesmo: “Nunca mais amaldiçoarei a terra por causa do homem, pois o seu coração é inteiramente inclinado para o mal desde a infância. E nunca mais destruirei todos os seres vivos como fiz desta vez.
“Enquanto durar a terra, plantio e colheita, frio e calor, verão e inverno, dia e noite jamais cessarão”.

Gênesis 8:1-22

Gênesis 9

Deus abençoou Noé e seus filhos, dizendo-lhes: “Sejam férteis, multipliquem-se e encham a terra.
Todos os animais da terra tremerão de medo diante de vocês: os animais selvagens, as aves do céu, as criaturas que se movem rente ao chão e os peixes do mar; eles estão entregues em suas mãos.
Tudo o que vive e se move lhes servirá de alimento. Assim como lhes dei os vegetais, agora lhes dou todas as coisas.
“Mas não comam carne com sangue, que é vida.
A todo que derramar sangue, tanto homem como animal, pedirei contas; a cada um pedirei contas da vida do seu próximo.
“Quem derramar sangue do homem, pelo homem seu sangue será derramado; porque à imagem de Deus foi o homem criado.
“Mas vocês, sejam férteis e multipliquem-se; espalhem-se pela terra e proliferem nela”.
Então disse Deus a Noé e a seus filhos, que estavam com ele:
“Vou estabelecer a minha aliança com vocês e com os seus futuros descendentes,
e com todo ser vivo que está com vocês: as aves, os rebanhos domésticos e os animais selvagens, todos os que saíram da arca com vocês, todos os seres vivos da terra.
Estabeleço uma aliança com vocês: Nunca mais será ceifada nenhuma forma de vida pelas águas de um dilúvio; nunca mais haverá dilúvio para destruir a terra”.
E Deus prosseguiu: “Este é o sinal da aliança que estou fazendo entre mim e vocês e com todos os seres vivos que estão com vocês, para todas as gerações futuras:
o meu arco que coloquei nas nuvens. Será o sinal da minha aliança com a terra.
Quando eu trouxer nuvens sobre a terra e nelas aparecer o arco-íris,
então me lembrarei da minha aliança com vocês e com os seres vivos de todas as espécies. Nunca mais as águas se tornarão um dilúvio para destruir toda forma de vida.
Toda vez que o arco-íris estiver nas nuvens, olharei para ele e me lembrarei da aliança eterna entre Deus e todos os seres vivos de todas as espécies que vivem na terra”.
Concluindo, disse Deus a Noé: “Esse é o sinal da aliança que estabeleci entre mim e toda forma de vida que há sobre a terra”.
Os filhos de Noé que saíram da arca foram Sem, Cam e Jafé. Cam é o pai de Canaã.
Esses foram os três filhos de Noé; a partir deles toda a terra foi povoada.
Noé, que era agricultor, foi o primeiro a plantar uma vinha.
Bebeu do vinho, embriagou-se e ficou nu dentro da sua tenda.
Cam, pai de Canaã, viu a nudez do pai e foi contar aos dois irmãos que estavam do lado de fora.
Mas Sem e Jafé pegaram a capa, levantaram-na sobre os ombros e, andando de costas para não verem a nudez do pai, cobriram-no.
Quando Noé acordou do efeito do vinho e descobriu o que seu filho caçula lhe havia feito,
disse: “Maldito seja Canaã! Escravo de escravos será para os seus irmãos”.
Disse ainda: “Bendito seja o Senhor, o Deus de Sem! Seja Canaã seu escravo.
Amplie Deus o território de Jafé; habite ele nas tendas de Sem, e seja Canaã seu escravo”.
Depois do Dilúvio Noé viveu trezentos e cinqüenta anos.
Viveu ao todo novecentos e cinqüenta anos e morreu.

Gênesis 9:1-29

Leitura feita por Rodrigo Campos, da Bíblia na Nova Versão Internacional

Se quiser receber o áudio das leituras diariamente em seu Whatsapp, solicite isso através do número 18-997358253

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz

Onde você me encontra?
Twitter: @caminhaprendiz
Facebook: /caminhanteaprendiz 
Youtube: bit.ly/caminhanteaprendiz
Instagram @caminhanteaprendiz 
E-mail: rodrigoaccampos@hotmail.com
Whatsapp: 18-997358253

 

 

6 comentários

  1. Estou amando acompanhar a leitura da bíblia através de áudios enviados pelo Rodrigo.
    A leitura da bíblia está sendo feita com voz agradável em tom normal o que não se torna cansativo.
    Rodrigo, muito obrigada. Está sendo um estímulo para mim ler a bíblia desde o início. Que Deus continue abençoando a sua vida.

    1. Eu fico muito feliz por ter você junto nessa jornada de 365 dias de leitura bíblica. É um desafio pra mim também. Espero que possamos ter muito aprendizado juntos. Obrigado pelas palavras generosas!

  2. Uma forma muito boa encontrada para alcançar pessoas que não tinha feito essa leitura bíblica de carteirinha, e estímulo aos que já há muito tempo tinham lido e não encontravam um estímulo para a leitura, obg mano por mais essa!!!!!!🤜🤛🏾

    1. Eu também, há muito tempo não fazia essa leitura dessa forma. Acho que a última vez foi em 2006 ou algo do tipo. Ler em grupo é bem mais interessante. Tmj Gilson, obrigado por se fazer presente!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: