Ir para conteúdo
Anúncios

Perdas

Das dores da vida, eu já conheci algumas. Já tive medo da morte e pavor do inferno, já senti solidão de casa cheia, já perdi amigos raros, amigos caros, já sofri desilusão, já enterrei pai e mãe, já fali nos negócios, senti remorso e culpa de amargar, abandonei sonhos, perdi oportunidades, tive desejo de vingança e dissabor com a injustiça. “Os marcos são mais facilmente esquecidos que as marcas”.

Sim, tenho poucas lembranças das minhas conquistas, mas trago acesa na alma cada uma das minhas perdas. Viver, de certa forma, é aprender a perder, um pouco de si, a cada dia, um pouco aqui, um pouco ali, o tempo é o senhor da história, o “devorador das coisas”, chega e faz cinza das horas. Contudo, encontrei um bem no chão dos dias e minha alma foi pacificada. Deus irrompeu no meu caminho e alumiou a noite escura da minha alma.

Nele, recebi paz e descanso e fiz das perdas húmus para cultivar uma nova esperança. Aprendi com o salmista que lágrimas são sementes e que a estrada inundada de dor pode produzir flores para a colheita da primavera. Bem aventurados sejam aqueles que puderem discernir essas coisas, pois morrerão em ditosa velhice, cheios de dias, fartos de justiça e agradecidos por tudo que receberam no raiar de cada manhã…

Carlos Moreira
https://www.facebook.com/CarlosFSMoreira
Carlos Moreira

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: