A perseverança, de fato, é a mãe de todas as virtudes. Sem ela tudo o que se possa ser bom não se sustenta, não permanece, é como fogo de palha, acende a esperança, mas logo mais o caos se estabelece outra vez.

Assista o vídeo abaixo:

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: