Desde o dia que chegamos ao planeta

E abrimos nossos olhos para o sol

Há mais a ser visto além do que já vimos

E mais a fazer do que já foi feito

Alguns dizem “devore ou seja devorado”

Outros dizem “viva e deixe viver”

Mas todos concordam juntos

Você nunca deve tirar mais do que dá

No ciclo da vida, É a roda da fortuna

É o salto de fé, É a banda de esperança

Até acharmos nosso lugar, No caminho a desbravar

No ciclo, no ciclo da vida

Alguns de nós caem pela estrada

Enquanto outros alcançam as estrelas

Alguns de nós navegam acima dos problemas

Enquanto outros tem que viver com as cicatrizes

Há muito para se conseguir aqui

Mais para se encontrar do que o que já foi encontrado

Mas o sol se move alto no céu azul safira

E mantêm-se, ora grande, ora pequeno, neste ciclo sem fim

 

 

2 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: