Algumas coisas me causam vergonha alheia (às vésperas das eleições):

1) Ver pessoas reproduzindo discursos categóricos manipuladas por mídias de comunicação que não averiguam a veracidade das informações (mas, tão somente visam doutrinar os seus adeptos e defensores);

2) Presenciar insultos sem nenhum tipo de consideração de respeito pela pessoa a quem os mesmos são direcionados;

3) Verificar a mediocridade de seres pensantes que se resumem e se pautam por rótulos ideológicos pejorativos sem usarem sua capacidade cognitiva para discutir ideias e produzir conteúdo de boa reflexão para os seus iguais;

4) Ler propostas de Brasil com fins eleitoreiros, ou seja, frases de efeito e argumentações vazias que visam apenas convencer certo nicho da população a votarem no candidato que as pronuncia, valendo-se de respostas prontas, soluções mágicas, sem nenhum tipo de coerência com a possibilidade oferecida pela realidade;

5) Ouvir, assistir e ler pessoas fanatizadas (politicamente falando), que dividem o mundo em PTismo e PSDBismo, mortadelas e coxinhas, entes cuja visão monocromática impede de enxergar a mistura, a multiplicidade das formas de pensamento, a aquarela de percepções de mundo que tem um potencial incrível de produzir novas formas de governo, novas iniciativas para o novo mundo em que vivemos.

IMG_20180224_075841914

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: