Ir para conteúdo
Anúncios

Fé e Razão

A fé e a razão são quase sempre colocadas como conflitantes e, às vezes até auto-excludentes, e isso, até certo ponto tem sua razão. Daí vem as afirmações: Se creio, a razão deve ser posta de lado. Se sou racional, logo não há fé.

Em certa medida, é a famosa discussão sobre a relação entre ciência e sobrenaturalidade. Mas, há uma perspectiva adicional a ser considerada: a fé como upgrade da razão.

Quando falamos da fé em Jesus, isso de forma alguma nos faz abrir mão da razão, ou seja, a fé em Jesus não é irracional, ilógica, embora há de se considerar que ela, hora e outra não está presa completamente à demarcação própria das nossas limitações e relatividades. Paulo vai escrever aos romanos que a fé em Jesus exige de nós uma renovação no nosso jeito de pensar e mais, fala da prestação de um culto racional a Deus que em contextos comunitários não pode ser desprovida de “ordem e decência”.

Basta olharmos pra Jesus, que embora tenha sua vida marcada por muitos tipos de milagres e sobrenaturalidades, jamais agiu como um louco, desvairado, fazendo espetáculos mirabolantes carregados de um discurso que denotam um transtorno mental. Tudo em Jesus tem um significado perceptível à nossa razão.

É fato que a fé, por definição, não está presa a certos limites que a razão impõe. A razão quase sempre está casada com os padrões de fenômenos verificáveis e experimentáveis no cotidiano. A razão quase sempre me leva à lógica. É nesse sentido que a fé pode e deve ser racional, mas também deve levar a razão a um novo estágio de percepção, em que a lógica ganha novos contornos, novos alcances, novos atingimentos.

Se pela razão, orar é falar com as paredes (visto que não há nenhum humano me ouvindo e interagindo comigo), feito o upgrade pela fé, minha razão atinge um alcance mais profundo: a da convicção de que não sou maluco e de que de fato há um Pai Celestial me ouvindo. E isso ao mesmo tempo que pode ser ilógico para alguns (cuja percepção está enquadrada na relatividade do espaço/tempo), é absolutamente lógico numa nova dimensão de lógica, adquirida pela fé.

A fé é a convicção de coisas que não se vêem. Mas, ela não é desprovida de bases racionais e minimamente verificáveis aos sentidos humanos. Foi justamente por isso que Jesus disse: creiam pelo menos pelo fato de que vocês estão vendo as obras que realizo. Obras, milagres, o amor posto em prática, paranormalidades, dentre outras coisas, são dados que colocam nossa racionalização em parafusos, pois ultrapassam a limitação imposta por ela. É claro que o ceticismo sempre será usado para dizer que milagres são mera subversão psicológica, mero condicionamento mental, etc. Mas, é possível ressuscitar dentre os mortos por mero condicionamento psicológico? É possível ser picado por uma cobra venenosa e não ser atingido por isso pelo mero pensamento positivo ou “confiante numa suposta divindade”? É possível subverter imediatamente realidades há anos caotizadas meramente pela palavra (como o paralítico de 48 anos naquela condição que passa a andar do nada)?

Eu acredito no poder da mente e que há um universo a ser descoberto no estudo desse poder, mas com certeza existem milhares de pessoas com câncer e debilitadas que fizeram de tudo (mentalmente falando) para serem curadas e mesmo assim cumpriram normalmente o ciclo da vida, enquanto que há outros que milagrosamente foram restabelecidos em sua saúde de forma simplesmente “milagrosa”.

Há muito a se pensar e discutir sobre esse assunto (especialmente sobre fenomenologia da religião e sobre estudos sobre o cérebro humano e as limitações científicas nessa área), por ora encerro dizendo: a fé e a razão são pares inseparáveis, que se completam, que também se conflituam às vezes, mas que precisam uma da outra para sobreviverem. Fé sem razão ou razão desprovida de fé é loucura.

IMG_20180224_075841914

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: