Por que idolatrar tantas coisas, tantas pessoas e a si mesmo, ou seja, tudo o que é finito e que, portanto, perece pela ação das traças, da ferrugem e das doenças, quando do alto rege um Deus de amor, de misericórdia e de magnitude infinita? Penso que servir a Deus é o maior ato de rebeldia que alguém pode cometer nesse mundo ínfimo, pequeno e pecaminoso, criado por seres que partem do que é racional e não saem desse prisma, revelando pouca coisa, quase que nada, comparado ao tamanho do universo criado pelo meu Deus! Se o universo criado pelo meu Deus possui dimensões incalculáveis e segredos até então indecifráveis, não tente resolver o enigma do Criador, pois o Pai dá mais valor nas coisas do coração do que na matéria acumulada pelos seus filhos. Portanto, resta-nos, apenas, ter o bom senso de servir a quem nos ama, a quem nos perdoa e a quem um dia fomos conectados, sendo necessária a reconexão com Ele, o Deus do perdão, o Deus do amor!

Felipe Farah
felipefarah12@gmail.com
felipe

Escrito por Rodrigo Campos

Um caminhante que está disposto a aprender com os erros e acertos, refletindo quais são as verdadeiras importâncias da vida e sua essência!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: