Ir para conteúdo
Anúncios

Estalos de Leitura #3 – Rafael de Campos

Torna-te aquilo que és e não aquilo que esperas ser! Isto é, tornar-se algo será sempre um esforço balizado pela medida que em ti há; nunca pela ilusão do que virá a ser.

O AMOR, a grande REVOLUÇÃO, dizia Karl Barth, é o que torna tudo NOVO.

Tem tempos em que as ‘sombras dentro da caverna’ se tornam a única realidade que dispomos.

Ainda sobre o amor: é a nossa única resposta aos problemas da existência. Há um porém: é resposta amadurecida, isto é, para gente madura!

A busca por uma ética individual, mas universalizante, que seja primeira e baliza aos nossos deveres – porque é pura consciência ampla e abrangente -, só é possível quando agimos moralmente não por amor à lei, mas porque amamos o amor que rege a lei. Aqui já deduzo que a ética é uma ética do amor, isto é, que guia todos os nossos deveres, mesmo que, por amor, precise confronta-los. Uma ética do amor sempre irá questionar se nossos deveres compactuam com nossa consciência. Esse jogo complexo é antigo, mas sempre necessário.

A metáfora da “liquidez” que Bauman utiliza para comparar as relações humanas, seus sentimentos, suas ações, etc.; influenciados pela tecnologia e progresso, configura uma realidade quase desumana: a triste verdade de que, a cada geração, perdemos a capacidade de ‘saber amar’, porque estamos perdendo a capacidade de aprender a aprender.

Rafael de Campos

Rafael de Campos
elfaracampos@hotmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: