Ir para conteúdo
Anúncios

Perdido nos pensamentos

Os pensamentos são um território de muito fluxo de informação e de muitas forças que estão em conflito constante. Tudo o que vemos, ouvimos, sentimos, tocamos chega nos pensamentos e recebe sua devida interpretação se externalizando no corpo em forma de reclamação, gratidão, elogio, crítica, cara feia, sorriso, gestos, movimentos e decisões. É a partir do que fazemos nos pensamentos que desenvolvemos nossa racionalidade e que expressamos nossas crenças, valores e prioridades; e tudo isso vai construindo nossa história de vida.

Devido à globalização da informação e ao acesso ininterrupto a informações de todo tipo o dia todo, é possível que muitos de nós se sintam perdidos nos seus próprios pensamentos. Há muitas vozes, muitas pregações, muitos embates, muitas ideias soltas, muitas imposições ideológicas, é um fluxo sem fim de opiniões, devaneios, ações que se fazem presentes e influenciam nossa vida, e se não criarmos para nós mesmos certos limites para essas informações e um certo filtro para escolhermos o que reteremos, certamente isso pode nos levar à loucura (e muitos já estão loucos).

Pedro, certa feita, disse: Salvem-se dessa geração corrompida! Quais são as características dessa corrupção da geração de Pedro? É óbvio que não tinha nada a ver com a tecnologia ou globalização, mas sim tinha a ver com quais valores e informações eram valorizados em sua época: a religião da barganha, a idolatria, a objetificação do ser humano, a busca desenfreada por riquezas materiais, a falta de empatia, a necessidade de humilhar o outro, a indisposição de dar razão a Deus, a promoção da maldade como sendo bondade, etc.

Tais características são incrivelmente atuais e estão presentes nesse turbilhão de eventos e opiniões que presenciamos nas redes sociais e nas conversas cotidianas com as pessoas da família, do trabalho, da escola, etc.

Não quero dar uma receita mágica para você que se sente perdido e à deriva nesse mar sem fim de informações, mas quero testemunhar como eu tenho feito para não me sentir perdido em meio a tudo isso (na expectativa de que algo do que eu vou dizer possa ajudar alguns na busca de seu caminho pessoal na direção da lucidez e sanidade mental):

1º Eu não atendo a tudo e a todos o tempo todo. Eu preciso admitir que não dou conta de tudo o que me chega! As pessoas, em geral, compartilham muita informação aleatória e desnecessária, e se entrarmos na pilha de tentar responder a todos, ler tudo, assistir todos os vídeos, nós não faremos outra coisa na vida senão isso. Nossa familia ficará para trás, pararemos de nos divertir, de descansar, de estudar, pois isso tomaria todo o tempo precioso que temos nas mãos. Por isso, seleciono minuciosamente aquilo que decido racionalmente investir meu tempo, ou seja, não me deixo escravizar pela demanda de informação que quer me arrastar para sei lá onde. Meu celular por exemplo fica no silencioso o tempo todo, ele não toca nunca, justamente para eu decidir com quem e com o que eu irei interagir. Essa é a minha forma de proteger minha capacidade de escolha.

2º Eu comparo tudo o que presencio e recebo de informação com o evangelho de Jesus. O evangelho de Jesus é meu filtro, minha base, minha matriz, minha referência máxima, minha pedra de esquina, meu prumo, a espinha dorsal daquilo que busco ser, reter, internalizar e memorizar como valor. Por isso, não estou perdido! Eu sei que Deus Pai quer me transformar segundo a imagem de seu filho, Jesus, e isso me isenta de muitas desnecessidades. Leio de tudo, ouço de tudo, assisto de tudo, reflito em muitas opiniões, mas estou engajado no processo de pensar com as categorias do que Jesus ensinou e praticar exatamente o que Jesus disse: Vá e faça o mesmo!

3º Não me comparo com ninguém. A vida não é uma competição, não tenho que vencer ninguém, nem ponho sobre mim a pressão de me tornar o que as pessoas acham que devo me tornar; isso me dá espaço para ser simplesmente quem eu sou. Se vejo a necessidade de ser intenso, sou intenso. Se vejo a necessidade de ser maleável, ajo assim. Se entendo que é momento de abrir mão de certas coisas, abro. Se estou numa situação onde percebo que o melhor é me ausentar, me ausento. Não me escravizo a partir das expectativas alheias, pois aprendi com Jesus que as pessoas querem nos encaixar em suas caixinhas de percepção, e ninguém deveria se permitir tal engaiolamento.

E assim sigo em frente, sabendo de onde vim e para onde estou indo (vim de Deus e estou indo para Deus), pela fé, ainda que eu não tenha consciência e clareza das nuances do caminho, sigo em frente, atrás daquele que disse: Siga-me! Por isso, não estou perdido!

IMG_20180224_075841914

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz

Anúncios

4 comentários em “Perdido nos pensamentos Deixe um comentário

  1. obrigada por compartilhar maneiras tão preciosas de mantermos a sanidade mental. Com essas dicas não há como ficarmos perdidos nos pensamentos.

    Em 5 de junho de 2018 07:49, Caminhante Aprendiz escreveu:

    > Rodrigo Campos posted: “Os pensamentos são um território de muito fluxo de > informação e de muitas forças que estão em conflito constante. Tudo o que > vemos, ouvimos, sentimos, tocamos chega nos pensamentos e recebe sua devida > interpretação se externalizando no corpo em forma de r” >

    Curtido por 1 pessoa

  2. Boa noite Rodrigo. Que clareza de palavras! Também quero agradecer, pois essa é uma das minhas lutas, certamente essas dicas me ajudaram a manter meu coração e alma calmos e serenos.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: