Ir para conteúdo
Anúncios

A tentação e nossas fragilidades

Lendo a ocasião em que Jesus foi levado pelo Espírito ao deserto pra ser tentado pelo Diabo, muitas coisas vieram ao meu coração sobre as tentações que nós também enfrentamos no nosso dia a dia.

A primeira delas, é que normalmente, a tentação sempre está relacionada a alguma fragilidade que enfrentamos no momento da tentação. Jesus estava com fome, e a primeira proposta do Diabo tem a ver com “transformar pedras em pães”. Nossas fragilidades podem ser inúmeras: fome, sede, falta de dinheiro, problemas emocionais, crises de relacionamento, baixa auto-estima, discussões no casamento, angústia, dificuldade de lidar com o luto, ganância, cegueira espiritual, e por aí vai.

Jesus disse que nossa vida não se resume a tentar resolver nossos problemas a qualquer custo, nossa relação com o mundo não é puramente viver para satisfazer nossas necessidades sem se importar com as consequências dos meios que utilizamos para fazer isso. Nem só de pão vive o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus. Nossa relação com Deus deve ser a base, o prisma, o paradigma, o padrão, o filtro, a matriz que determina onde e como iremos encontrar o pão que há de satisfazer a nossa fome.

A desonestidade, especialmente em nosso país, traz mais dinheiro ao nosso bolso que a honestidade, a mágoa dá mais poder ao nosso ego do que o perdão, a relativização dos valores do Reino traz a sensação de que somos “deuses”, muito mais do que a submissão à vontade de Deus (que requer humildade e mansidão). No entanto, nosso chamado é a Deus e não a nós mesmos! Quem quiser seguir Jesus, precisa necessariamente negar-se a si mesmo diariamente, tomar a sua cruz e olhar pra frente, na confiança de que o amor de Deus o sustentará frente às adversidades. É uma vida pela fé!

Qual é a sua fragilidade nesse momento? Pois, saiba que é justamente por aí que a tentação se manifestará. O que fará dessa tentação? Minha oração é que sua relação com o Pai prevaleça acima de qualquer vontade de satisfação pessoal, pois é a Palavra que sai da boca de Deus que nos sustenta diariamente e nos possibilita a VERDADEIRA VIDA.

IMG_20180224_075841914

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz

Anúncios

3 comentários em “A tentação e nossas fragilidades Deixe um comentário

  1. Muito bom a forma como abordou esse tema, achei muito interessante o texto do início ao fim, aliás tento acompanhar tudo que você escreve por aqui, textos edificantes, quero parabenizá-lo por isso, e ressalto quando você diz que “a tentação sempre está relacionada a alguma fragilidade que enfrentamos no momento da tentação”, definitivamente pra vencê-la precisamos estar alicerçados, apoiados, fundamentados na Palavra que sai da boca de Deus, a Palavra da verdade, acho que por isso nos é recomendado nas escrituras à meditar em sua Palavra dia e noite, conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. Compreendi muito bem quando menciona no texto sobre a confiança de que o amor de Deus nos sustentará frente às adversidades; viver pela fé nesse sentido me traz à tona algumas considerações, aproveito o ensejo e desde já manifesto aqui meu interesse pelo assunto; gostaria que em uma oportunidade você discorresse um texto, a respeito “do amor de Deus”, tenho pensado muito sobre isso, sabemos quão imensurável e incomparável é o amor de Deus!, sabemos sobre a graça! más quando nos percebemos alcançados por esse amor, que nos resgata, nos levanta, que nos faz experimentar de fato, quando a compreensão desse amor é proveniente de um conhecimento empírico, vivenciado, sentido; mais e mais nos defrontamos com situações em que devemos exercitar esse amor! relacionamos esse amor incondicional de Deus por nós, com o amor que devemos ter e demonstrar ao próximo, sabendo nós quem somos e a magnitude de Deus, isso no mínimo nos constrange, pois estar convictos do amor de Deus por nós, e do seu Perdão é uma coisa, já amarmos a Deus, uma vez que a palavra de Deus nos diz: Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Gálatas 5:14; Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?1 João 4:20; Aquele que tem os meus mandamentos e obedece a eles, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado por meu Pai, e Eu também o amarei e me revelarei a ele.”João 14:21; Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor. I João 4:8. Enfim…

    Gostaria muito que abordasse esse tema amor de Deus, amor a Deus e ao Próximo agregando a questão do amor em suas quatro dimensões: Amor Ágape, Phileo, Stergein e Eros, fazendo uma correlação com o casamento se possível.

    grata!

    Curtido por 1 pessoa

    • Desde já Ana Patrícia, agradeço de coração seu comentário. Esse blog é muito mais acessado do que recebe interações dos que o leem. É sempre uma satisfação conversar sobre as reflexões com quem deseja aprofundar o assunto. Com certeza atenderei seu pedido e tratarei do assunto que você sugeriu. É na confiança no amor de Deus que nosso coração se pacifica inclusive na hora da perda, da dificuldade e das inseguranças da vida. Obrigado mais uma vez.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: