Deita, vai…
Já fez o suficiente
Trabalhou o que dava
Interagiu com quem podia
A noite é chegada
O descanso bate a porta
Não foi perfeito, eu sei
Mas, descansa, se refaça
Amanhã, quem sabe
Um novo tempo há de vir
Feche os olhos,
Cabeça no travesseiro
Apenas confie no seu Pai
Permita que a paz o adormeça
Sem crises
Sem medo
Sem defesas
Só descansa…
A noite é uma benção
Que refrigera todo nosso ser
Deita um pouco…
Vai lhe fazer bem…
O travesseiro te espera.

rodrigo campos biblioteca
Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz
rodrigoaccampos@hotmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: