Dói, mas passa
Arranca lágrimas, mas rega
Fere, mas há de cicatrizar
Não há de se eternizar
A tempestade há de dar lugar ao arco-íris
E quando a alegria chega
O mal é esquecido
Tal qual a mãe se esquece das dores do parto
Quando seu filho está em seu braço
Mas, enquanto você sente a pontada no peito
Chore, peça ajuda, ore
Seja sincero, expresse, não retenha
Cuidado apenas para não ser injusto
Para não descontar em quem você ama
E lembre-se que a cruz de hoje
Não impede a sua ressurreição ao terceiro dia
Nem a morte é capaz de deter a Vida que nos habita!

rodrigo campos biblioteca

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz
rodrigoaccampos@hotmail.com

Escrito por Rodrigo Campos

Um caminhante que está disposto a aprender com os erros e acertos, refletindo quais são as verdadeiras importâncias da vida e sua essência!

2 comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: