Comentário pessoal a respeito de um trecho “Mitificação Profissional” do livro “Psicoterapia e Brasilidade” de Valdemar Augusto Angerami – Camon.

“Este trabalho mostra o contrário, exibe a mim mesmo; embora envolto em toda uma mitificação sobre minha condição profissional, apresento momentos de fraquezas decididamente humanos. Simples e verdadeiramente humanos como o próprio sangue a correr em nossas veias, ou dos meus dedos deslizando sobre as cordas do meu violão erudito. Caminhar pelas manhãs de Sol tendo a brisa matinal a tocar a pele é dádiva maior a ser buscada, e isso não é tangível por todos que buscam a objetividade das conquistas acadêmicas e outros matizes, como o econômico e social”.

 

rodrigo campos biblioteca
Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz
rodrigoaccampos@hotmail.com

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: