O grande antídoto contra a idolatria é substituirmos a adoração ao nosso ego pela admissão de que o único merecedor da glória e honra é o Senhor. “Não a nós, não a nós, nenhuma glória para nós, mas, ao teu nome!” Nossos ídolos psicológicos são criados à nossa imagem e semelhança, por isso não tem vida em si mesmos e estão presos a nós (eles precisam de nós); mas Deus é livre, está acima de tudo, não cabe em caixinhas ideológicas, tem pensamentos que se sobrepõem aos nossos, pois sua perspectiva é eterna e não limitada ao aqui e o agora.

rodrigo campos biblioteca
Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz
rodrigoaccampos@hotmail.com

 

Escrito por Rodrigo Campos

Um caminhante que está disposto a aprender com os erros e acertos, refletindo quais são as verdadeiras importâncias da vida e sua essência!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: