Da pequeneza do dia
Dispo-me.
E à meia-noite
Agiganta-me a angústia.

Nos meus olhos secos
Prevejo a noite
Insone.

Mais uma entre tantas
Entre mantas
Entre mantras
Sem nenhum desespero.

Aspiro alguma brisa
Que o sol levante persegue
Antes que exploda a claridade.

E entrego-me
Ao sono
Semi coma
Sem sonhos
Perdi mais uma manhã somente…

Célia Marli
ondaaaa@hotmail.com
celia

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: