Olhos cansados
Ossos secos
Lágrimas embaçando o olhar
Coração ofegante
Insegurança à vista
Consciência das limitações
O fim se aproxima?
Lutarei com as forças que me restam
Admito não parecerem o suficiente
Vou gritar, vou explodir
Não posso ser injusto, não quero ferir
Não serei causador de males ainda maiores
Derramo minha súplica a Ti
Peço socorro na hora da tribulação
Vem me salvar!
Tu és a minha única esperança.
Outro bem não possuo.
Outra força que me move não há.
Vem me salvar.

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz
200x200

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: