A viagem não acaba nunca. Só os viajantes acabam. E mesmo estes podem prolongar-se em memória, em lembrança, em narrativa. Quando o visitante sentou na areia da praia e disse: “Não há mais o que ver”, saiba que não era assim. O fim de uma viagem é apenas o começo de outra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na primavera o que se vira no verão, ver de dia o que se viu de noite, com o sol onde primeiramente a chuva caía, ver a seara verde, o fruto maduro, a pedra que mudou de lugar, a sombra que aqui não estava. É preciso voltar aos passos que foram dados, para repetir e para traçar caminhos novos ao lado deles. É preciso recomeçar a viagem. Sempre.

José Saramago

Início – Fundação José Saramago


jose saramago

Escrito por Rodrigo Campos

Um caminhante que está disposto a aprender com os erros e acertos, refletindo quais são as verdadeiras importâncias da vida e sua essência!

4 comentários

  1. Bom dia, pra continuar a caminhada muitas vezes e preciso fazer uma viagem de volta ao passado, pra ver se não estamos cometendo os mesmos erro, muitas vez vejo fala a esqueci o passado porque o que passou não volta mas, concordo plenamente que não volta algumas coisas, mas se não vigiar vomos continuar cometendo os mesmos erro dos passos errados, este e o meu ponto de vista.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: