O Caminho, a Verdade e a Vida

Essa simples declaração de Jesus se destaca em meio a tantos ensinos graciosamente oferecidos por Ele, tantos temas tratados, tantas parábolas contadas, tantas perguntas e respostas, tantas experiências práticas que por si só continham ensinamentos riquíssimos. Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai a não ser por mim. Porque ele é o caminho? O que ele quis dizer com verdade? E quanto a vida, o que significa isso?

Se emprestarmos de Paulo a afirmação de que Jesus é a expressão exata do ser de Deus, lincada à ideia do próprio Jesus, de que ele e o pai são um de tal forma que quem vê Jesus vê também o Pai, tudo o que diz respeito a Jesus, diz respeito à natureza de quem o Pai é. Deus é espírito, por isso Jesus é a manifestação possível aos seres humanos de o compreenderem, Jesus é a tradução do infinito para um mundo de percepções finitas e limitadas, Jesus é Deus conosco, Deus entre nós. Ninguém viu o Pai, mas o Filho o revelou a nós. O Antigo Testamento dá demonstrações tácitas de que o Pai se manifestava de forma tão estrondosamente gloriosa que o povo preferiu que algum homem de Deus corajosamente disposto a morrer, se relacionasse com Deus por eles e levasse a mensagem do Pai a eles, como se o Pai fosse um terror de pessoa, eles tinham a impressão de que morreriam se fossem até Ele, tamanha glória e poder.

Já na encarnação algo diferente aconteceu; as pessoas se sentavam, comiam e bebiam com Ele, sem medo de morrer, se bem que quando Jesus proporcionou a pesca maravilhosa, Pedro teve uma espécie de “flash”, ou seja, teve a mesma sensação de seus antepassados e chegou a pedir “Afasta-te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador!” Lucas 5:8, mas logo percebeu que Jesus não se afastaria dele, e que pelo contrário, o que Jesus mais queria era ser seu amigo; Deus amigo de homens comuns, o Santo amigo dos pecadores!

O Caminho – Jesus não é um lugar, não é uma estaca fixa, não é um ponto estático, Jesus é caminho, é estrada, é movimento, é um jeito de viver, é uma direção, é uma jornada, é uma viagem. A vida de Jesus o tempo todo aponta pra isso: praticamente tudo o que Jesus fez enquanto esteve entre nós foi viajar, ensinando enquanto a vida se dava, enquanto as demandas apareciam, enquanto ele se movia, ensinando à beira da praia, entrando e saindo de lugares, encontrando pessoas no caminho, seguindo rotas, mudando programações, nem mesmo a morte o parou e depois de ressurreto ainda apareceu durante 40 dias a muitos, sempre em missão, sempre andando no meio do povo. Há quem pense que no céu nós ficaremos parados num mesmo lugar cantando, louvando, em transe espiritual pra todo sempre; mal sabem esses que Jesus sempre foi e sempre será o caminho, o movimento, a jornada!

A Verdade – Nós temos as nossas crenças, as nossas verdades relativas, as nossas perspectivas limitadas, o nosso tateamento da realidade, as nossas sensações, emoções, intuições e teorizações sobre o que presenciamos e entendemos de mundo (cosmovisão), mas em Jesus a verdade essencial, absoluta, o cerne da vida se apresenta. Bom é o que Jesus ensinar que é bom. Mal é o que Jesus aponta como mal. Em Jesus temos a fonte de toda sabedoria e todo conhecimento, ele é o Verbo de Deus e o Verbo da Vida. Suas palavras são cheias de graça e de verdade. Não há mentira Nele, não há engano nem contradições, não há sofismas, não há pegadinhas divinas Nele, não há manipulação motivada por interesses obscuros, o que ele fala, faz e pensa é pura verdade, ele é a pedra de esquina através do qual devemos erigir a nossa existência. Através dele tudo é avaliado, os profetas, a Bíblia, os apóstolos, nós mesmos e o mundo. Ele é a luz que vindo ao mundo ilumina a todos os homens. Em Jesus nossas más obras são expostas e as nossas mazelas se tornam claras como o sol no meio dia.

A Vida – O pecado e a morte vieram a partir de um homem, mas a vida e a ressurreição da vida a partir de Jesus. Ele é a ressurreição e a verdadeira vida, quem crê Nele ainda que morra viverá. Vida abundante é viver como Jesus. Prosperidade é seguir Jesus e enfrentar todas as dificuldades que Jesus enfrentou. A vida preciosa, desejável e inestimável é dar razão a Jesus naquilo que Ele ensinou, mostrou e propôs. A morte não o deteve e não consegue detê-lo! Até quando Ele morre, ele desce à sepultura para pregar aos espíritos aprisionados, até na morte ele promove vida por onde passa! Se estamos Nele não precisamos temer a morte, o inferno, os lugares habitados pelas trevas, pessoas aprisionadas pelo maligno, pois aquele que é a Vida habita em nós.

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz
200x200

 

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s