Para Jesus e para nós

Para Jesus o novo nascimento é uma experiência profunda que muda a essência do ser (metanoia), para nós conversão é aderência religiosa, é aceitar novas regras, é se conformar ao pensamento do grupo.

Para Jesus o amor de Deus é dispensado ao mundo inteiro, inclusive a justos e injustos, para nós Ele só ama os que se tornam adequados aos nossos costumes, tradições e jeito de falar.

Para Jesus o chamado do Reino é para a cruz e em seguida para a ressurreição, para nós o chamado é para a prosperidade e glória humana.

Para Jesus o Espírito Santo é quem convence do pecado, da justiça e do juízo, para nós são nossas argumentações infalíveis, nossa doutrina inquestionável e embasada, é nossa perspicácia e poder de influência.

Para Jesus o amor é o único fator pelo qual o mundo saberá que somos discípulos dele, já para nós, o melhor transmissor da mensagem é o “marketing” dos eventos que promovemos e a da nossa criatividade em transformar Jesus numa marca e num produto próprio para consumo.

Para Jesus a verdade é suficiente para libertar, para nós a verdade só liberta quando acompanhada de fundo musical e de estratégia apelativa adequada.

Para Jesus amar os inimigos e orar pelos que nos perseguem é um mandamento, para nós o melhor caminho é desejar o juízo de Deus sobre nossos opositores.

Para Jesus acumular os tesouros que não perecem é sabedoria, para nós quanto mais riqueza perecível e mais grandiosidade aparente, melhor.

Para Jesus o maior é o que serve, para nós o maior é o que está no topo da hierarquia eclesiástica.

Para Jesus as prostitutas, os estrangeiros e os que se veem como doentes são os que mais propensos a entenderem a mensagem do evangelho, para nós são os estudiosos, donos da verdade, líderes engravatados, mestres dos microfones que são considerados dignos de serem imitados.

Para Jesus tudo o que fazemos para o próximo fazemos a Ele, para nós só vale mesmo o que damos à uma organização religiosa que transformamos em “casa do tesouro do Altíssimo”.

Pra Jesus dois ou três em torno Dele é suficiente, para nós igreja precisa ter templo + liturgia + liderança consagrada e instituída + estratégias e programações para dar certo e ser digna de se chamar igreja.

Como é difícil para nós dar razão a Jesus.

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz
200x200


4 comentários sobre “Para Jesus e para nós

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s