A unidade faz a comunidade

Por muito tempo eu achei que ajuntar pessoas no mesmo local produziria com o tempo, e através de muitos eventos e programações, a verdadeira unidade. Era algo do tipo: formate o comportamento, ensine as pessoas a agirem dessa e daquela forma, e com o tempo a mudança acontecerá profundamente. Ledo engano.

Hoje, chego à conclusão que é a unidade que produz comunidade e não o contrário. É por haver uma identificação profunda que desejamos estar juntos, é por estarmos entrelaçados no coração, que me juntar a você para fazer coisas juntos faz todo o sentido. Quando a unidade não nos habita, todo ajuntamento se compara à sala de aula: estamos juntos no mesmo local, mas com interesses diferentes, objetivos distintos. A unidade não é resultado de constantes agrupamentos que se dão ao longo dos anos, a unidade é um vínculo de amor que identifica o outro como um companheiro de jornada e por isso tudo o que se dá a partir daí é natural e essencialmente verdadeiro.

Quando falta a unidade, sobram as estratégias para “atrair as pessoas”. Quando não há o amor como vínculo, sobram-se as tentativas superficiais de fazê-lo acontecer pela força do nosso braço. Quando não há identificação do outro como caminhante da mesma missão (digo isso, no sentido de haver uma percepção espiritual dessa realidade), tudo o que fazemos a partir daí não possui a liga suficiente para nos tornar “um” uns com outros e “um” como comunidade.

Por isso, nos tornamos ao longo do tempo, muito bons em criar meios, modos, formatos e apelos que atendem ao nosso desejo carnal de ter uma grande plateia, de movimentar grande quantia de dinheiro e de sermos reconhecidos como “movimento” que está bombando na cidade. Criamos metodologias, doutrinas, ênfases, industrializamos aquilo que deveria ser natural, abrimos uma quitanda luxuosa de benefícios espirituais para os clientes sedentos pelos resultados que prometemos. E a unidade? Muito longe de nós. No máximo, temos uma multidão desvairada e interesseira ao nosso dispor e querendo aquilo que prometemos em nome de Deus.

Unidade é expressão de profunda amizade e irmandade. Por sermos “um”, damos a vida uns pelos outros. Por estarmos unidos espiritualmente, os tropeços do caminho não nos separam. Por vivermos essa aliança verdadeira, estar juntos é tão natural quanto o respirar, não há pesos nisso, nem cobranças, nem juízos proferidos contra o outro.

“…e tinham tudo em comum…”

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz
200x200


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s