Pensar fora da caixa

Eu sou uma dessas pessoas que são assediadas constantemente pela tentação de fazer da vida um ambiente de decisões “automáticas e impensadas”. Todos os dias, o tempo se renova, estou envelhecendo e a minha agenda me lembra de compromissos que firmei, de obrigações que preciso cumprir, de promessas que preciso concretizar, visto que afinal de contas, tenho que me sustentar, a fome não tem muita paciência, preciso me colocar em certas posições que visam me manter vivo nesse mundo, e isso é absolutamente normal.

No entanto, entendendo que o “pensar” é uma das artes que nós seres humanos temos o privilégio de possuir, percebo que muitas vezes abrimos mão desse privilégio por causa das necessidades. Passamos a fazer o que é necessário apenas por instinto de sobrevivência, nos atolamos de trabalho e de exigências que impomos a nós mesmos na tentativa de sermos felizes, buscando sermos mais adequados à sociedade, ao que supostamente a vida pede e tentamos satisfazer especialmente as expectativas de quem nós mais amamos.

Pensar fora da caixa é um convite à rompermos com uma vida “zumbificada”, aparentemente viva, porém morta, levada por aquilo que nos impede de refletir, avaliar, ponderar, exercitar a mente na direção de buscar mais coerência e harmonia, ao invés de só pensar naquilo que mantém o nosso coração bombeando sangue para as veias do corpo.

Eu te desafio nesse dia a se perguntar: Porque você faz aquilo que faz? Quem lhe convenceu que os compromissos que você firmou na vida são de fato irreversíveis e desprovidos de nova avaliação no sentido de rever se há relevância para os dias atuais? Quem lhe disse que sua vida tem que permanecer como está porque senão algo pior há de te acontecer? Quem lhe prendeu na gaiola de suas expectativas? Quem lhe deu garantias de que a forma como você pensa não pode ser mudada, transformada ou melhorada?

Ouça o áudio abaixo:

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz
200x200


3 comentários sobre “Pensar fora da caixa

  1. Bom dia !
    Estou escrevendo aqui porque não achei outro espaço para fazer contato: ha um ano Deus direcionou meus amigos e eu a formamos uma igreja em lares e tem sido um tempo maravilhosa! Mas tenho uma filha e agora outra criança começou a ir, elas tem ficado junto da gente mas queria inclui-las no culto tambem.. Queria conversar para saber como vocês fazem com as crianças nas reuniões de vocês. Pode me responder por email?

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s