O que a sua mão direita faz, a esquerda não fique sabendo. Essa recomendação é uma forma de Jesus nos curar da nossa tentativa de associar o nosso valor próprio à opinião das pessoas. Quando contamos o que fizemos de bom aos outros, estamos reforçando uma imagem acerca de quem somos, para ganharmos reconhecimento, aplausos, respeito, ou seja, para recebermos benefícios secundários. Já quem faz em secreto está sob o olhar do Pai, e isso, para quem confia no Pai, já é o bastante!

Ouça a mensagem abaixo:

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz
200x200

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: